Tipos de Câncer

Câncer de Mama

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Como diminuir o Risco da Recidiva do Câncer de Mama

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 06/10/2014 - Data de atualização: 24/07/2020


Se você tem (ou teve) câncer de mama, provavelmente deve querer saber se existe algo que você possa fazer para diminuir a chance da doença se disseminar ou recidivar. Fazer exercícios? Seguir um determinado tipo de dieta? Suplementos? Felizmente o câncer de mama é um dos tipos de câncer mais estudados, e algumas pesquisas mostraram algumas coisas que você pode fazer para diminuir o risco da recidiva.

Seja o mais saudável que puder. Controlar o peso, exercitar-se regularmente e manter uma boa alimentação pode ajudar a reduzir o risco da doença voltar, além de prevenir outros tipos de doença.

Mantendo um peso saudável

Pesquisas sugerem que o excesso de peso pode aumentar o risco da recidiva, além de aumentar o risco de desenvolver linfedema. O que acaba sendo um pouco preocupante, visto que muitas mulheres ganham peso durante o tratamento.

Manter um peso saudável é recomendado não apenas para quem está em tratamento, e sim para todas as pessoas, pois melhora a qualidade de vida e o funcionamento do organismo. Manter um peso saudável também ajuda a reduzir o risco de novos tipos de câncer, bem como algumas outras doenças crônicas.

Devido aos possíveis benefícios para a saúde, atualmente os médicos encorajam as mulheres com excesso de peso a obter e manter um peso saudável. Apesar de benéfico, antes de tentar perder peso, converse com o seu médico. Ele pode ajudar a criar um plano para perder peso com segurança e saúde.

Exercite-se

A atividade física, além de estar associada a melhorias na qualidade de vida e funcionamento físico, também diminui os sintomas da fadiga e o risco da recidiva da doença.

Antigamente acreditava-se que as pacientes com câncer de mama deveriam evitar determinados tipos de exercícios com o braço e atividades vigorosas, porém estudos recentes mostraram que esse tipo de atividades é segura. E ainda pode melhorar e reduzir o risco de desenvolver linfedema.

Como qualquer mudança a ser feita durante o tratamento, é importante conversar com o seu médico antes de iniciar um novo programa de atividade física.

Alimentação saudável

Ainda não está claro se algum tipo de dieta específica pode diminuir o risco da recidiva. Estudos mostraram que pacientes que tiveram câncer de mama e se alimentavam com dietas ricas em vegetais, frutas, grãos integrais, frango e peixe tiveram uma sobrevida maior do que aquelas que ingeriram alimentos com açúcares refinados, gorduras, carnes vermelhas (carne de boi e porco) e alimentos processados (bacon, salsicha e linguiça).

Dois grandes estudos, conhecidos como WINS e WHEL, analisaram os efeitos da redução da ingestão de gordura após o diagnóstico do câncer de mama em estágio inicial. Um deles constatou que as mulheres com dieta pobre em gordura tiveram uma pequena redução no risco da recidiva, mas essas mulheres também perderam peso como resultado da dieta, o que pode ter afetado os resultados. O outro estudo não encontrou uma associação entre a dieta pobre em gordura e o risco da recidiva da doença.

Muitas mulheres têm dúvidas sobre se os derivados da soja são seguros para uso após o diagnóstico do câncer de mama. Alimentos de soja são fontes ricas de compostos denominados isoflavonas que podem ter propriedades semelhantes ao estrogênio no organismo. No entanto, alguns estudos recentes não mostraram que a ingestão de alimentos com soja afeta a recidiva do câncer de mama ou altera as taxas de sobrevida. Embora a ingestão de alimentos de soja não pareça representar um risco, as evidências sobre os efeitos de ingerir suplementos de soja ou isoflavona não são claras.

Embora não se saiba ainda a relação específica entre a dieta e o câncer de mama, estão muito claros os benefícios de uma boa alimentação. Manter uma dieta saudável também pode ajudar a diminuir o risco de outros problemas de saúde, como doenças cardíacas e diabetes.

Suplementos dietéticos

Até hoje nenhum suplemento, incluindo vitaminas, minerais e produtos à base de plantas, mostrou claramente que ajuda a diminuir o risco da recidiva do câncer de mama.

Os suplementos não são regulados como os medicamentos, ou seja,  eles não precisam ser comprovadamente efetivos (ou mesmo seguros) antes de serem vendidos. Se você está pensando em tomar qualquer tipo de suplemento nutricional, converse com o seu médico. Ele pode ajudar a decidir quais podem ser usados com segurança.

Álcool

É sabido que o álcool, mesmo em pequenas doses, pode aumentar o risco de uma mulher desenvolver câncer de mama. Mas se o álcool afeta o risco da recidiva, ainda não se sabe. A ingestão de álcool pode acabar aumentando os níveis de estrogênio no organismo, o que, em teoria, poderia aumentar o risco da recidiva. Mas ainda não há evidências concretas que apoiem essa teoria. Ainda assim, é recomendado que as mulheres limitem a ingestão de bebidas alcoólicas, para tentar reduzir o risco de desenvolver certos tipos de câncer, incluindo o de mama.

Como esta questão é complexa, o melhor a fazer é conversar com o seu médico e ouvir sua opinião sobre o consumo de bebidas alcoólicas e os possíveis efeitos na sua saúde.

Texto originalmente publicado no site da American Cancer Society, em 09/06/2020, livremente traduzido e adaptado pela Equipe do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive