Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Combinação de cigarro e álcool aumenta risco de câncer

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 17/07/2019 - Data de atualização: 17/07/2019


A probabilidade de cura em tumores precoces pode chegar a 90%. Foto: Marcos Santos/USP Imagens

Levantamento do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) aponta que seis a cada dez pacientes com câncer de cabeça e pescoço atendidos no Icesp já foram diagnosticados em estado avançado da doença. Isso significa chances de cura em torno de 40%, enquanto a probabilidade em tumores precoces pode chegar a 90%. A unidade é ligada à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo e à Faculdade de Medicina (FM) da USP. Os tumores considerados de cabeça e pescoço são aqueles localizados na boca, faringe, laringe, glândulas salivares, cavidade nasal e da tireoide. O tabagismo e o etilismo são fatores de risco para o surgimento da doença.

“Durante o Julho Verde alertamos as pessoas. Caso você tenha uma ferida, uma afta na boca, que dura mais de quinze dias. Principalmente, se você for do sexo masculino e ingeri bebida alcoólica . Até que se prove o contrário, pode ser um câncer de língua”, alerta Marco Aurélio Kulcsar, médico e chefe do Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Icesp. O aviso serve também àqueles com rouquidão que se prolonga por mais de duas semanas, ou tenham alguma dificuldade para engolir.

Vistos esses sintomas é importante buscar a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência. “O cidadão tem de exigir o direito a exame específico para se certificar. Deve procurar atendimento e dizer: ‘tenho tal desconforto, há mais de quinze dias. Eu fumo e bebo. Quero um exame.’ Se não tem naquela UBS, ele deve procurar a Assistência Médica Ambulatorial (AMA) mais próxima”, afirma Kulcsar.

A combinação entre bebidas alcoólicas e cigarro aumenta a chance de câncer em 20 vezes. E não só o cigarro industrial é problemático. Maconha e narguilé também causam calor e liberam substâncias tóxicas. A má higiene bucal ao longo prazo também é preocupante. “Colônias de bactérias liberam aldeídos, também produtos da combustão do tabaco”, indica o especialista.

O médico diz que o diagnóstico precoce, além de aumentar a chance cura, barateia o tratamento e aumenta a qualidade da vida após o procedimento operatório. “Em casos mais graves, deve-se tirar toda a língua do paciente. Pense na dificuldade para falar e comer dessa pessoa. Encontrado cedo o tumor, extrai-se aquela lesãozinha de um centímetro sem maiores sequelas. A terapia não acaba na sala de cirurgia. Existe um acompanhamento feito por equipe multidisciplinar. O enfermo tem de ser reinserido na sociedade”, esclarece. 

“Em casos de tumor na laringe, o avanço do quadro pode ocasionar em uma laringectomia total. Ou seja, a remoção completa das cordas vocais”, explica o especialista. A medidas são drásticas, pois a metástase (propagação do câncer) destas categorias de tumor é rápida. Os tratamentos indicados são quimioterapia, radioterapia e cirurgias localizadas. A necessidade básica é o acompanhamento por profissionais especializados.

Mais raro, existe o câncer nas cavidades nasais. Também relacionado ao tabagismo e etilismo (consumo de cigarro e álcool), seus sinais são sangramentos, e secreções fétidas pelo nariz, normalmente acompanhado por sensação de obstrução das vias aéreas.

Menos grave é o câncer de tireoide. Sua taxa de mortalidade está abaixo de 5%. Pode ser diagnosticado em um exame clínico simples, segundo Kulcsar. “O médico pede ao paciente para beber um copo d’água, e procura algum nódulo que sobe e desce durante o ato. É um quadro comum em mulheres com mais de 50 anos. Porém, há muitas mulheres jovens submetidas a exames de ultrassom sem sequer uma análise prévia, sendo que são tumores menos agressivos. Mesmo em casos avançados, a sobrevida do paciente é quase sempre assegurada”, descreve.

Fonte: Jornal da USP

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive