Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Câncer de próstata: homens devem fazer exames a partir dos 50 anos

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 21/11/2019 - Data de atualização: 21/11/2019


Quando se fala da saúde do homem, principalmente a partir de 50 anos, acende-se o debate sobre o câncer de próstata. Segundo o Ministério da Saúde, as estimativas apontam para quase 70 mil novos casos da doença em 2018, representando a segunda causa morte por câncer entre o sexo masculino no país, com mais de 15 mil óbitos.

Diante deste cenário preocupante, o Novembro Azul ganha ainda mais importância na conscientização do diagnóstico precoce, o que aumentam as chances de cura para mais 90%.

Os dois principais fatores de risco do câncer de próstata são a idade e o histórico familiar, sobretudo para quem tem pai ou irmão com o diagnóstico da doença antes dos 60 anos. De acordo com o médico oncologista da Oncomed BH, Alexandre Chiari, a incidência do tumor aumenta após os 50 anos.

— Cerca de 75% dos diagnósticos são feitos em pacientes com mais de 65 anos. Iminentemente é uma doença da população idosa.

Outro ponto que chama atenção sobre esta enfermidade é que, em suas fases iniciais, ela não apresenta sintomas e tem evolução silenciosa. Neste contexto, o alerta é para que os homens procurem o urologista a partir dos 50 anos. O profissional vai avaliar a realização do rastreamento em pessoas sem sinais ou sintomas por meio de dois principais exames periódicos: o toque retal e a análise de sangue da dosagem do PSA (Antígeno Prostático Específico).

O movimento do Novembro Azul tem o objetivo de reforçar a importância de se procurar um especialista da área e do diagnóstico precoce do câncer de próstata.

— A importância da campanha é para o homem compreender que uma doença tão relevante e que pode causar uma morbidade tão grande se não for cuidada no momento inicial. O PSA e o toque retal não causam nenhum problema ao homem e que podem auxiliar na cura de uma enfermidade tão grave.

Tratamento

No estágio inicial da doença, na maioria dos casos, o tratamento é feito por cirurgia e radioterapia. Já quando o câncer está localmente avançado, é realizado em combinação com terapia hormonal. Esta segunda opção é oferecida pela Oncomed BH, clínica especializada na prevenção e no tratamento das doenças neoplásicas.

Fonte: R7

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive