Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Câncer de fígado

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 27/03/2018 - Data de atualização: 13/10/2021


Câncer de fígado: prevenção, rastreamento e acesso ao sistema de saúde

A International Liver Câncer Network (ILCN), grupo independente que reúne diversos setores da sociedade, como organizações, associações e empresas, pede reforços para melhorar os resultados de prevenção, detecção precoce e acesso ao tratamento para pacientes com câncer de fígado.

No documento, traduzido pelo IBRAFIG (Instituto Brasileiro do Fígado), que também é assinado pelo Oncoguia, o grupo aponta as principais dificuldades do paciente com câncer de fígado, citando quais devem ser as prioridades, como por exemplo, as estratégias de rastreamento e identificação de pessoas com doenças hepáticas. 

O objetivo da Rede Internacional de Câncer de Fígado é buscar soluções que possam melhorar a qualidade de vida de pessoas afetadas pelo câncer de fígado.

Pesquisa de Saúde Pública sobre o câncer de fígado

Dos milhares de brasileiros diagnosticados com câncer de fígado todo ano, 80% descobrem a doença tardiamente, quando as chances de cura são poucas ou nulas. A informação, alarmante, é uma das levantadas pela iniciativa "Carcinoma hepatocelular: barreiras de acesso ao diagnóstico e tratamento", fruto de uma parceria entre o Instituto Oncoguia, a Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC), a Sociedade Brasileira de Hepatologia (SBH), o Instituto Vencer o Câncer e o movimento Todos Juntos Contra o Câncer (TJCC), entre outras instituições, com o apoio da Bayer. Para entender como o brasileiro percebe o câncer de fígado, foi realizada uma pesquisa com 1.500 pessoas, com idade entre 18 a 65 anos, em cinco capitais (São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Recife e Porto Alegre). Apesar de 53% dos entrevistados afirmarem ter conhecimento sobre a doença, 61% deles não sabem quais são os principais sintomas e 59% desconhecem os fatores de risco.

Acesse outros dados da pesquisa:

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive