Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Câncer avançado, metástase e metástase óssea

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 19/12/2019 - Data de atualização: 21/01/2020


Câncer avançado

Câncer avançado pode significar coisas diferentes para referências diferentes. Neste texto, com base em referências da American Cancer Society, câncer avançado corresponde àquele que não pode ser curado, ou seja, que não desaparece completamente e em que o paciente não pode se afastar do tratamento.

Os cânceres avançados podem ser localmente avançado ou metastático.

Os cânceres metastáticos se espalharam do órgão em que começaram para outras partes do corpo. Este tipo de câncer é considerado avançado quando não pode ser curado ou controlado com o tratamento.

Nem todos os cânceres avançados se espalharam para outras partes do corpo. Por exemplo, alguns tipos de câncer que começam no cérebro podem ser considerados avançados devido ao seu grande tamanho ou proximidade com órgãos ou vasos sanguíneos importantes. Isso quer dizer que ele não pode ser completamente curado, apresenta risco de vida ao paciente, mesmo que não esteja disseminado para outros órgãos.

Da mesma forma, nem todos os cânceres metastáticos são cânceres avançados. Alguns tipos de câncer, como o câncer de testículo, pode se espalhar para outras partes do corpo e ainda assim apresentar altas chances de cura.

O câncer localmente avançado é usado para descrever o tumor que cresceu fora do órgão em que começou, mas ainda não se espalhou para partes distantes do corpo. Por exemplo, o câncer de pâncreas localmente avançado geralmente não é curável. Mas outros tipos de câncer localmente avançados, como alguns tipos de câncer de próstata, podem ser curados.

O câncer avançado geralmente pode ser tratado. Mesmo que não possa ser curado, o tratamento ajuda a:

  • Reduzir o tamanho do tumor.
  • Retardar seu desenvolvimento.
  • Aliviar os sintomas.
  • Aumentar a sobrevida do paciente.

Para alguns pacientes, o câncer já pode estar avançado no momento do diagnóstico da doença. Para outros, o câncer pode não se desenvolver por até anos após o primeiro diagnóstico.

À medida que o câncer avançado cresce mais, pode causar sintomas que precisam ser tratados para ajudar a controlá-los. Esses sintomas quase sempre podem ser tratados, mesmo quando o próprio câncer não responde mais ao tratamento.

Metástase (Câncer metastático)

Quando o câncer se dissemina além do local onde começou (sítio primário) para outras partes do corpo é denominado metástase. A metástase pode ocorrer quando as células cancerosas viajam através da corrente sanguínea ou dos vasos linfáticos para outras áreas do corpo.
A imagem abaixo mostra algumas partes do sistema linfático, como linfonodos e vasos linfáticos, além de órgãos e tecidos que contêm os linfócitos (células do sistema imunológico).

Se as células se disseminam através do sistema linfático, podem ir para os linfonodos próximos ou se disseminar para outros órgãos. Entretanto, as células cancerígenas quando se desprendem do tumor primário, geralmente, se disseminam através da corrente sanguínea. Muitas dessas células morrem sem causar quaisquer problemas. Mas algumas se estabelecem em uma nova área, onde começam a crescer e formar novos tumores. Essa disseminação do tumor em uma nova parte do corpo é denominada metástase.

Antes das células cancerígenas se disseminarem para outras partes do corpo, elas passam por várias mudanças:

  • Precisam se desprenderem do tumor primário e entrar na corrente sanguínea ou sistema linfático, que as transportará para outra parte do corpo.
  • Em algum momento, elas precisam aderir à parede de um vaso sanguíneo ou linfático e alcançar um novo órgão.
  • Precisam ser capazes de crescer e se multiplicar em sua nova localização.
  • Precisam ser capazes de evitar ataques do sistema imunológico do corpo.

Após passar por todas essas etapas, as células que formam os novos tumores podem já não ser exatamente as mesmas que iniciaram o tumor primário, no entanto terão as características das células onde se originaram. Isso pode torná-las mais difícil de serem tratadas.

Metástase óssea

As metástases podem ocorrer em qualquer osso no corpo, mas são mais frequentemente encontradas nos ossos próximos ao eixo central do corpo. A coluna vertebral é o local mais comum de metástase óssea. Outros locais comuns são osso do quadril (pelve), osso da perna (fêmur), osso do braço (úmero), costelas e crânio.

Depois que o câncer se dissemina para os ossos ou outros locais do corpo raramente é curável, mas ainda pode ser tratado para reduzir, bloquear ou retardar seu crescimento. Mesmo que a cura não seja mais possível, o tratamento aumenta a sobrevida do paciente.

Alterações ósseas e outros problemas

Osso é a estrutura de suporte do corpo. Os ossos são constituídos de células, uma rede de tecido fibroso denominada matriz e minerais como o cálcio que dá ao osso resistência e consistência. O osso contém dois tipos principais de células ósseas: os osteoblastos e os osteoclastos.

Entender um pouco sobre estes dois tipos de células ajuda a compreender como as metástases ósseas crescem e como alguns medicamentos agem para tratá-las. O osteoblasto é a célula que forma um novo osso, e o osteoclasto é a célula que reabsorve e remodela o osso antigo. Quando essas duas células estão funcionando corretamente, novos ossos estão sempre se formando enquanto os ossos velhos estão sendo reabsorvidos. Isso ajuda a manter os ossos fortes.

As células cancerígenas podem afetar os ossos, interferindo nos osteoblastos e osteoclastos:

  • Produzindo substâncias que se ligam aos osteoclastos. Isso leva à fratura óssea antes do osso novo ser formado, o que enfraquece os ossos. Os orifícios que se desenvolvem quando partes dos ossos são eliminadas são denominadas osteolíticas ou lesões líticas. As lesões líticas são tão fracas que podem provocar fraturas com pouco ou nenhum trauma.
  • Liberando substâncias que se transformam em osteoblastos. Isso leva ao estabelecimento de novo osso sem que o osso velho tenha se reabsorvido. Isso produz uma condição denominada esclerose nas áreas dos ossos. As áreas dos ossos onde isso ocorre são chamadas osteoblásticas ou lesões blásticas. Embora estas áreas blásticas sejam mais rígidas, a estrutura do osso é anormal e essas áreas fraturam mais facilmente do que o osso normal.

A metástase óssea também pode provocar problemas como:

  • Quando o câncer se dissemina para os ossos da coluna, pode comprimir a medula espinhal, levando a danos que podem provocar paralisia se a doença não for tratada.
  • Conforme as células cancerígenas danificam os ossos, o cálcio é liberado no sangue podendo provocar problemas como a hipercalcemia.

Diferença entre tumor ósseo primário e metástase óssea

Alguns tipos de tumores começam no osso, em vez de se disseminar para os ossos. Esses tumores que se iniciam nos ossos são denominados tumores ósseos primário. Esses cânceres são diferentes das metástases ósseas. A metástase óssea é muito mais comum que os tumores ósseos primários, principalmente em adultos.

Fonte: American Cancer Society (15/12/2016)



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive