Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Anvisa autoriza importação emergencial de remédios contra o câncer

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 30/09/2021 - Data de atualização: 30/09/2021


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu aprovar, nesta quarta-feira (29/9), a importação de radiofármacos, para evitar o desabastecimento de remédios contra o câncer no país. A autorização é temporária e excepcional, e foi concedida semanas após o Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares (Ipen) comunicar a pausa na fabricação dos medicamentos, por falta de verba.

“O cenário é de perplexidade e causa temor, porque as pessoas, muitas vezes, precisam desses produtos para sobreviver”, afirmou o diretor da Anvisa Alex Campos, que relatou a situação durante reunião colegiada da agência. Os radiofármacos são utilizados para diagnóstico e tratamento de vários tipos de câncer e, por emitirem radiação, seguem regulamentação específica para produção e distribuição.

Órgãos, entidades públicas e pessoas jurídicas de direito privado estão autorizados a importar os medicamentos até o fim do ano. Os remédios contemplados na decisão deverão ter tido os dados científicos publicados para a comprovação de segurança e eficácia, de acordo com a Anvisa.

O Ipen é vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e à Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN).

Em 14 de setembro, a entidade informou que a produção dos medicamentos seria paralisada a partir do dia 20 de setembro. O governo federal liberou, no dia 22 deste mês, R$ 19 milhões, de forma emergencial, para suprir a demanda dos remédios, mas a quantia só é suficiente para manter a fabricação até o fim de outubro.

Fonte: Metrópoles 



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive