Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Ansiedade

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 24/03/2013 - Data de atualização: 24/03/2013


O tratamento do câncer tem por finalidade a cura ou alívio dos sintomas da doença. Os tratamentos com medicamentos (quimioterapia, terapia alvo, hormonioterapia), cirúrgicos e radioterápicos podem provocar efeitos colaterais que variam de paciente para paciente dependendo de múltiplos fatores, podendo ser diferentes quanto a intensidade e duração. Alguns pacientes poderão apresentar efeitos colaterais mais severos, outros mais leves ou mesmo não apresentar qualquer efeito colateral. Em caso de você apresentar algum efeito colateral devido ao tratamento que está realizando procure imediatamente seu médico para receber as orientações necessárias para seu caso.

Até 30% das pessoas com câncer definem ansiedade como um sentimento intenso de preocupação, medo e pavor. A ansiedade pode ser aguda ou crônica. Às vezes a ansiedade é causada por uma condição física, como um tumor ou dor fora do controle. A ansiedade pode ser causada por medos, como:

  • Morte ou processo de morte.
  • Recidiva do câncer ou metástase.
  • Dor.
  • Perda de controle.
  • Dependência ou abandono.
  • Mudanças no corpo.
  • Procedimentos e exames, especialmente se envolver agulhas.
  • Certos tratamentos, como quimioterapia.
  • Resultados dos exames.

Se a ansiedade e o medo atrapalharem sua vida por mais de algumas semanas, considere a possibilidade de fazer tratamento.

Sintomas de Ansiedade Aguda

A ansiedade que ocorre em episódios de curta duração é muitas vezes chamada de ataque de ansiedade, cujos sintomas incluem:

  • Palpitação ou batimento cardíaco acelerado.
  • Pressão arterial elevada.
  • Dor no peito.
  • Falta de ar.
  • Sensação de asfixia.
  • Sudorese, calafrios ou ondas de calor.
  • Tonturas e vertigens.
  • Tremores.
  • Coceira ou ardência na pele.
  • Náusea.
  • Dor abdominal.
  • Azia.
  • Diarreia.
  • Sentimentos de medo.
  • Sentimento de desapego.

Sintomas de Ansiedade Crônica

A ansiedade crônica ocorre durante intervalos de tempo longos e pode incluir:

  • Excesso de preocupação.
  • Inquietação.
  • Tensão muscular.
  • Insônia.
  • Irritabilidade.
  • Fadiga.
  • Dificuldade de concentração.

Diagnóstico

Para o diagnóstico da ansiedade o médico pode fazer perguntas como:

  • Já teve algum transtorno de ansiedade antes do diagnóstico de câncer?
  • Já teve diagnóstico de estresse pós-traumático, pânico ou de ansiedade generalizada.
  • Tem fobia de agulha, biópsia ou transfusão de sangue?
  • Existe história de problemas relacionados à depressão ou vícios?

O médico também pode observar algumas causas físicas:

  • Dor incontrolável.
  • Falta de ar.
  • Desequilíbrios de açúcar no sangue, cálcio ou magnésio.
  • Hipertireoidismo.
  • Infecção.
  • Câncer no cérebro ou metástase cerebral.
  • Uso de medicamentos, como antidepressivos ou antináusea.

Manejo da Ansiedade

Muitas vezes, o melhor tratamento para a ansiedade envolve técnicas para a redução do estresse. Se o emprego de técnicas comportamentais não reduzir os sintomas, podem ser utilizados medicamentos para tratar a ansiedade.

Abordagens comportamentais para o controle da ansiedade incluem:

Reconhecimento do medo - Às vezes pessoas com ansiedade sentem um medo ou receio que não conseguem identificar. Articule seus medos tão explicitamente quanto possível, mesmo que não tenha solução.

Conversando com o médico – Expresse seus sentimentos e medos o mais claramente possível. Se você se sente ansioso antes de determinados exames, procedimentos ou tratamentos, o médico pode ajudá-lo explicando o procedimento, ouvindo suas preocupações, certificando-se que você tem todas as informações necessárias.

Evite comportamentos que pioram a ansiedade – Durma o suficiente, converse com o médico sobre como controlar a dor de forma adequada, e evite anti-histamínicos e cafeína.

Relaxamento - As técnicas de relaxamento podem ajudar a reduzir a ansiedade:

  • Respiração guiada.
  • Relaxamento muscular.
  • Imagens Guiadas.
  • Meditação.
  • Hipnose.
  • Biofeedback.
  • Yoga.

Consulte um terapeuta – Os profissionais da área de saúde mental podem ajudá-lo a lidar com a ansiedade.

Envolva-se – Fazer parte de um grupo de apoio ou de uma ONG ligada ao câncer pode ajudá-lo a lidar com a ansiedade.
Medicação - Pessoas que sofrem de ansiedade aguda grave podem precisar de medicação antes de tentar qualquer uma das técnicas acima.


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive