Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

A ciência por trás do diagnóstico do câncer

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 15/01/2019 - Data de atualização: 15/01/2019


Inovação: metodologias avançadas identificam alterações em genes, o que dá pistas para terapias mais assertivas (Mariana Pekin/Abril Branded Content)

Quando o assunto é oncologia, o diagnóstico correto é o início do sucesso do tratamento e da satisfação do paciente. Seja com o auxílio de equipamentos e técnicas ultramodernas ou por meio de marcadores moleculares, a parceria entre pesquisa e área clínica permite identificar todas as características de um câncer. O detalhamento contribui para o desenvolvimento de terapias capazes de bloquear os mecanismos responsáveis pela proliferação de células com mutações genéticas.

“A integração entre os setores e a expertise em assistência de alta complexidade favorecem a escolha de estratégias terapêuticas mais efetivas”, diz Rubens Chojniak, head da equipe médica de diagnóstico por imagem do A.C.Camargo Cancer Center. A troca constante de informações – característica de um cancer center, onde se somam ensino, pesquisa e assistência ao paciente – é crucial para conhecer as características de risco para desenvolvimento de um câncer e do entendimento de cada doença e da melhor aplicação das ferramentas terapêuticas.

É possível integrar informações clínicas, patológicas, metabólicas e moleculares para compreender cada caso e indicar um tratamento personalizado. Equipamentos de imagem como a mamografia por emissão de pósitron (PEM) podem obter informações da anatomia e da atividade metabólica de tumores.

Outro exemplo de sinergia é a interação entre as equipes de anatomia patológica e de cirurgia. Existem análises e procedimentos que são realizados simultaneamente. “Com isso, é possível auxiliar as decisões do médico durante a cirurgia”, revela Antônio Nascimento, head da equipe médica de anatomia patológica do A.C.Camargo Cancer Center. Isso pode garantir a remoção completa do tumor e evitar a lesão de tecidos sadios.

Vale destacar ainda o avanço na área diagnóstica com a biópsia líquida. A técnica identifica marcadores e mutações tumorais relacionadas com a presença, a atividade e a resposta ao tratamento de um câncer por meio de material desprendido do tumor, encontrado na corrente sanguínea. O método tem sido usado para detectar recidivas e metástases, mostrando bons resultados no monitoramento da doença, especialmente em casos de câncer de pulmão, mama, colorretal, próstata, entre outros.

A cooperação entre o corpo clínico e os pesquisadores do setor de genômica é fundamental para a medicina personalizada. Por meio de avançadas metodologias, cientistas mapeiam regiões específicas do DNA, sinalizando mutações genéticas relevantes para o diagnóstico. “Essas alterações dão pistas para as melhores escolhas entre medicações e terapias específicas para cada subtipo de câncer”, finaliza a pesquisadora Dirce Carraro, do A.C.Camargo Cancer Center, pioneiro na aplicação dos testes no país.

Fonte: Veja São Paulo

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive