Posicionamento Oncoguia: Incorporação Trastuzumabe e Pertuzumabe

Ver conteúdo relacionado
  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 26/04/2017 - Data de atualização: 26/04/2017

As sociedades médicas e grupos representantes de pacientes vêm tentando há mais de uma década que seja oferecido Trastuzumabe como parte do tratamento da doença metastática Her2+ às pacientes no SUS. Por diversas vezes, e apesar de toda a evidência a favor desta medicação e da aprovação na imensa maioria dos países, a CONITEC negou a incorporação e como consequência, ao longo de anos, milhares de mulheres deixaram de e beneficiar da medicação.

Agora, finalmente, a própria Secretaria de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos (SCTIE) solicita à CONITEC a incorporação no SUS, e a CONITEC deu parecer favorável, pendente o resultado desta consulta pública.

Relatório de Recomendação - Trantuzumabe para o tratamento do câncer de mama HER2-positivo metastático em primeira linha de tratamento

O Instituto Oncoguia apoia incondicionalmente esta incorporação. Louvamos que finalmente, depois de tanta demora, mulheres possam viver mais e melhor graças a esta decisão. Pedimos que todas as pessoas que participem desta consulta pública apoiem a recomendação favorável da CONITEC a esta incorporação.

O melhor padrão de tratamento inicial para estas mulheres, no ano de 2017, já não é apenas a associação de Trastuzumab e quimioterapia. Neste momento, as comunidades científicas internacionais, assim como o Instituto Oncoguia, reconhecem que o melhor padrão de tratamento consiste na associação de um segundo anticorpo, chamado Pertuzumabe ao esquema com Trastuzumabe e quimioterapia. De fato, tanto a Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica quanto o fabricante, laboratórios Roche, submeteram pedidos para incorporação deste melhor tratamento no SUS.

Relatório de Recomendação - Pertuzumabe para o tratamento do câncer de mama HER2-positivo metastático em primeira linha de tratamento associado ao trastuzumabe e doceyaxel

Muito embora o cálculo de custo efetividade seja desfavorável, em face do claro e significativo benefício da medicação, o Instituto Oncoguia considera que deveria ocorrer uma negociação inovadora, como por exemplo o uso de "risco compartilhado” (onde o fabricante arca com o custo dos primeiros meses de tratamento, no caso da ineficácia do tratamento), para finalmente permitir que pacientes no SUS tenham o melhor tratamento. O Instituto Oncoguia se manifesta contrariamente à recomendação da CONITEC (que recomendou contra a incorporação), e portanto favoravelmente à incorporação do Pertuzumabe em combinação com Trastuzumabe e quimioterapia (pendente uma negociação que viabilize o custo).

Por último, o Instituto Oncoguia vem a público elogiar o formato fácil e amigável da consulta pública, que permite que pacientes com câncer de mama metastático, familiares e profissionais da saúde participem de forma ativa desta importante discussão. Pedimos a todos aqueles que lerem estes posicionamento que se manifestem na consulta pública, sempre pensando no paciente como o centro de todo este processo.

Criamos um passo a passo para te ajudar.

Confira abaixo os tutoriais para consultas públicas do:




Folhetos Diferentes materiais educativos para download

A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Ver versão completa do site. Desenvolvido por Lookmysite Interactive