O exemplo de Celulari

Ver conteúdo relacionado
  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 27/07/2016 - Data de atualização: 27/07/2016

A dúvida de que algo não ia bem surgiu com um inchaço repentino em algumas partes do corpo.  Depois de uma bateria de exames, o ator Edson Celulari confirmou o diagnóstico de um linfoma não Hodgkin. "Passei a semana fazendo exames. É um câncer, mas as probabilidades de cura são muito boas”, contou o ator, por telefone, ao estilista e amigo Ricardo Almeida, na semana passada.  O estilista resume: "Edson é um cara positivo, objetivo e muito para cima. Vai sair dessa rápido, mas agora precisa se recolher com a família.” A atriz Claudia Raia, ex-mulher e mãe de Sophia (13) e Enzo Celulari (19), ajudou a contar aos filhos. Foi também quem contratou a equipe médica, a mesma do ator Reynaldo Gianecchini, e colaborou para alimentar o clima positivo. "Amor de filho cura”, tem repetido a atriz aos meninos, que, nos últimos dias, não saíram do lado do pai. Depois de raspar a cabeça, Celulari decidiu ir às redes sociais comunicar ao público a doença, o tratamento e a forte disposição para enfrentar a quimioterapia a cada 20 dias no Hospital Sírio Libanês, em São Paulo. O ator já passou pelo primeiro ciclo do tratamento e, agora, descansa no Rio de Janeiro, ao lado da namorada, a atriz Karen Roepke.

A atitude de Celulari segue à risca as recomendações dos médicos para pacientes diagnosticados com tumores. É preciso fazer o possível para manter o pensamento positivo e buscar ao máximo dividir com os outros o fardo da doença. "O otimismo faz você reagir melhor ao tratamento”, afirma Luciana Holtz, presidente do Instituto Oncoguia. "Foi a melhor medida que ele (Celulari) poderia ter adotado.” Motivada pela confiança do artista, a família entrou nesse clima: o filho Enzo e três sobrinhos rasparam a cabeça em solidariedade, com a hashtag #todosporCelulari

Um dia depois da divulgação do linfoma do ator global, foi a vez da apresentadora Sabrina Parlatore revelar que há um ano enfrenta um câncer de mama. No começo, ela estava fragilizada e vinha mantendo a doença em segredo. Mas, com o passar do tempo, ponderou ser seu dever como pessoa pública alertar sobre métodos de prevenção. Sabrina e Celulari deram o exemplo a ser seguido. Profissionais da saúde recomendam compartilhar experiências, em vez de mantê-las para si. No caso dos famosos, ao divulgarem que estão doentes, podem fazer bem não só a eles mesmos, mas também a milhares de pessoas que sofreram e sofrerão do mesmo mal (leia outros exemplos abaixo). "Falar ajuda.”, diz o hematologista Vanderson Rocha, médico do Hospital Sírio Libanês.

É consenso na comunidade médica que o pensamento positivo melhora o estado do paciente porque faz com que ele adote o tratamento com mais afinco. Várias pesquisas já comprovaram que o otimismo é importante para melhorar diversas doenças, como problemas cardíacos, por exemplo. No entanto, não há unanimidade científica sobre isso em se tratando de tumores, uma vez que estudos levaram a resultados contraditórios. "Ter uma postura confiante ajuda a passar pelo processo”, diz o oncologista Vladmir Cordeiro de Lima, do AC Camargo Cancer Center. "Apesar de não termos associação direta demonstrada cientificamente.”

 Matéria publicada na ISTOÉ em 24/06/2016.



Folhetos Diferentes materiais educativos para download

A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Ver versão completa do site. Desenvolvido por Lookmysite Interactive