Tipos de Câncer

Sarcoma de Partes Moles

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Boehringer Bayer Janssen MSD Takeda Astellas UICC Libbs Abbvie Ipsen Sanofi Daiichi Sankyo GSK Avon Nestlé Servier


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Terapia-alvo para sarcoma de partes moles

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 14/02/2013 - Data de atualização: 06/04/2022


À medida que os pesquisadores aprendem mais sobre as mudanças nas células que causam o câncer, eles têm sido capazes de desenvolver novos tipos de drogas que visam atacar receptores específicos. A terapia-alvo consiste justamente nesse tratamento, que ataca especificamente moléculas, que sabidamente estão envolvidas no crescimento e disseminação das células cancerígenas.
 
As terapias-alvo usadas no tratamento do sarcoma de partes moles são:   

  • Pazopanibe

O pazopanibe bloqueia várias enzimas celulares denominadas tirosinaquinases, importantes para o crescimento e sobrevivência celular. O medicamento pode ser usado no tratamento de pacientes com sarcomas de partes moles avançado que não responderam à quimioterapia. Também ajuda a retardar o crescimento do tumor e aliviar os efeitos colaterais em pacientes com sarcomas que não podem ser removidos cirurgicamente. Mas, até o momento não mostrou aumentar a sobrevida dos pacientes. Este medicamento é administrado por via oral, uma vez por dia.
 
Efeitos colaterais do pazopanibe. Os efeitos colaterais mais frequentes incluem alterações na pressão arterial, fadiga, náuseas, diarreia, dores de cabeça, diminuição das taxas sanguíneas e problemas no fígado. Em alguns pacientes pode provocar problemas renais. Outros efeitos raros que podem ocorrer são hemorragia, problemas de coagulação, problemas de cicatrização e problemas cardíacos. Os pacientes que estiverem usando o pazopanibe realizam acompanhamento médico de perto com eletrocardiogramas e exames de sangue para verificar o aparecimento de quaisquer problemas no fígado ou outras alterações.

  • Tazemetostate

O tazemetostate visa a EZH2, uma proteína conhecida como metiltransferase que, normalmente, ajuda algumas células cancerígenas a crescer. Esse medicamento é usado no tratamento de sarcomas epitelioides que não podem ser completamente removidos por cirurgia. Pode diminuir ou retardar o crescimento de alguns desses cânceres, embora ainda não esteja claro se pode aumentar a sobrevida dos pacientes. Este medicamento é administrado por via oral, geralmente, duas vezes ao dia.
 
Efeitos colaterais do tazemetostate. Os efeitos colaterais mais frequentes incluem dor, fadiga, náuseas, vômitos, perda de apetite e constipação. Também pode aumentar o risco de desenvolver alguns tipos de câncer, como leucemias e linfomas.
 
Outras terapias-alvo
 
Outras terapias-alvo também podem ser úteis no tratamento de determinados tipos de sarcomas de partes moles. Exemplos destes medicamentos incluem:

  • Regorafenibe.
  • Sorafenibe.
  • Sunitinibe.
  • Larotrectinibe, para tumores com alteração do gene NTRK.
  • Entrectinibe, para tumores com alteração do gene NTRK.
  • Nanopartículas ligadas à albumina de sirolimus, para PEComas malignos avançados.

Para saber se o medicamento que você está usando está aprovado pela ANVISA acesse nosso conteúdo sobre Medicamentos ANVISA
 
Para saber mais sobre alguns dos efeitos colaterais listados aqui e como gerenciá-los, consulte nosso conteúdo Efeitos Colaterais do Tratamento.
 
Texto originalmente publicado no site da American Cancer Society, em 23/11/2021, livremente traduzido e adaptado pela Equipe do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2022 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive