Veja os mitos e verdades sobre o câncer de pulmão

Ver conteúdo relacionado
  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 10/08/2021 - Data de atualização: 10/08/2021

Segundo tipo de tumor mais comum entre homens e mulheres, o câncer de pulmão é também o câncer com maior taxa de mortalidade. Segundo o INCA – Instituto Nacional do Câncer, ele representa cerca de 13% de todos os novos casos de câncer no Brasil. 

De acordo com o levantamento do mesmo instituto, para cada ano do triênio 2020-2022 são diagnosticados 17.760 casos novos de câncer de pulmão entre homens e 12.440 no país.

Entre os principais fatores de risco desse tipo de câncer estão o tabagismo e a exposição passiva ao tabaco. Segundo o INCA, cerca de 85% dos casos estão associados ao consumo de derivados do tabaco, e em 2020, o tabagismo foi responsável por 161.853 óbitos no Brasil. 

No mês em que acontece a campanha Agosto Branco, que busca chamar atenção para a prevenção e sensibilizar a população sobre o câncer de pulmão, a oncologista, Cintia Givigi, esclarece as principais dúvidas sobre esse tipo de tumor. Confira:

Fumo há muitos anos, não adianta parar agora porque o dano já está feito

Mito. Deixar de fumar traz benefícios à saúde independente de quanto tempo a pessoa fuma. O organismo reage poucos minutos após o último cigarro, mais precisamente 20 minutos, quando acontece a normalização da pressão arterial.

Entre 12 a 24 horas depois, os pulmões já funcionam melhor, e após 1 ano, o risco de morte por infarto do miocárdio é reduzido à metade. No caso do câncer, 10 anos sem fumar diminui cerca de metade dos riscos. Por isso, não importa o momento, nunca é tarde para largar o tabaco.

Optei pelo cigarro eletrônico (VAPE) que não faz mal à saúde

Mito. Esse tipo de cigarro conquistou principalmente os mais jovens. Mas as versões mais “lights” do cigarro também podem ser prejudiciais à saúde. 

Esses dispositivos possuem substâncias cancerígenas e aditivos tóxicos, que também oferecem risco iguais ou piores e também podem causar dependência.

Somente fumantes podem ter câncer de pulmão

Mito. O tabagismo passivo, ou seja, a inalação da fumaça de derivados do tabaco por não fumantes, também pode causar câncer de pulmão.

Estudos apontam que a fumaça do tabaco contém mais de 7.000 compostos e substâncias químicas, sendo que mais de 69 podem provocar câncer. Por isso, o fumante passivo pode ter um aumento de 30% de chance de ter câncer de pulmão. 

Além disso, esse tipo de tumor pode também ser diagnosticado em pessoas que não possuem contato algum com o tabaco, já que existem outros possíveis causadores do câncer de pulmão.

Poluição pode causar câncer de pulmão

Verdade. A poluição atmosférica pode aumentar as chances do surgimento do câncer de pulmão, já que a população fica exposta às substâncias cancerígenas.

O câncer de pulmão tem cura

Verdade. O progresso nas pesquisas tem influenciado no tratamento dos tumores de pulmão. A imunoterapia é um os avanços mais importantes. 

A terapia estimula o sistema imunológico por meio de uma combinação de medicamentos para que ele possa combater as células cancerígenas. Esse tratamento pode ser feito aliado ou não a outras terapias, como a quimioterapia e a radioterapia, e pode aumentar a probabilidade de sobrevivência.

Fonte: Folha Vitória 






Folhetos Diferentes materiais educativos para download

A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2022 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Ver versão completa do site. Desenvolvido por Lookmysite Interactive