Publicada MP que autoriza saques de contas do FGTS

Ver conteúdo relacionado
  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 09/04/2020 - Data de atualização: 09/04/2020

O que houve?

O Presidente da República editou, nesta terça-feira (7), a Medida Provisória n° 946/20, que extingue o Fundo PIS-Pasep, transfere o seu patrimônio para o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, e dá outras providências. Se não reclamados até 01/06/2025, os valores das contas individuais do PIS-Pasep serão considerados abandonados e passarão a ser de propriedade da União.

A MP permite o saque de até R$ 1.045 do FGTS por trabalhador. Os saques poderão ser realizados entre 15/06 e 31/12, inclusive com a possibilidade de transferência dos recursos para contas em qualquer instituição financeira, sem cobrança de tarifas, conforme cronograma e regulamento da Caixa Econômica Federal.

Caso o titular possua mais de uma conta, o saque será feito na seguinte ordem: contas vinculadas relativas a contratos de trabalho extintos, com início pela conta que tiver o menor saldo; e demais contas vinculadas, com início pela conta que tiver o menor saldo.
 
E agora?

A MP já está em vigor, mas, para se tornar definitiva, precisa ser aprovada pelo Congresso Nacional.

O Supremo Tribunal Federal (STF), por meio de liminar expedida pelo ministro Alexandre de Moraes, rejeitou o pedido da Presidência da República para ampliar o prazo de validade das medidas provisórias (MPs) durante a pandemia de coronavírus. A decisão, porém, autorizou o Congresso a flexibilizar a tramitação das MPs, que agora poderão ser votadas independentemente de apreciação por comissão mista. Ao encurtar o processo de tramitação, as MPs podem ser votadas de forma simplificada e mais rápida. Após o recebimento das emendas, a MP deverá ser votada, pelo sistema remoto, na Câmara dos Deputados até o 9° dia de sua vigência.

No Senado Federal, a MP deverá ser votada até o 14° dia de sua vigência, também utilizando o sistema remoto.







Folhetos Diferentes materiais educativos para download

A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2022 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Ver versão completa do site. Desenvolvido por Lookmysite Interactive