Pesquisa Datafolha afirma que 38% dos gaúchos não consideram o exame de toque retal 'coisa de homem'

Ver conteúdo relacionado
  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 23/08/2017 - Data de atualização: 23/08/2017

De acordo com a pesquisa realizada pelo Datafolha nas 7 capitais brasileiras com maior incidência do câncer de próstata (São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Salvador e Recife), os gaúchos se destacam no pouco cuidado com a saúde, pois apenas 51% afirmaram já terem realizado o exame de toque retal e 38% disseram não considerá-lo "coisa de homem”.

O levantamento encomendado pela Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) em parceria com o Instituto Oncoguia e a Bayer permite comparar a forma como os gaúchos cuidam da saúde em relação aos brasileiros no geral, o que evidencia a falta de prevenção de doenças como o câncer. A pesquisa foi realizada em estádios de futebol das sete cidades.

Segundo a SBU, a falta de periodicidade nas visitas ao urologista contribui para uma detecção tardia do câncer de próstata, já que muitas vezes a doença é silenciosa não apresentando sinais ou sintomas. "O câncer de próstata é o segundo tipo de câncer que mais atinge os homens e mesmo assim eles negligenciam o cuidado e a prevenção”, ressalta o médico.

Apesar de reconhecerem a importância do exame, apenas 51% daqueles que se consultaram com o especialista de fato fizeram o exame de toque retal."O câncer de próstata é um dos tipos mais prevalentes e, assim como em outros tipos de neoplasias, pode ser combatido mais facilmente quando detectado precocemente. Por isso, fazer a prevenção é essencial”, afirma Luciana Holtz, presidente do Instituto Oncoguia que presta suporte e auxílio aos pacientes com câncer.

Matéria publicada em Sul21 em 23/08/2017

As opiniões contidas nos artigos assinados pelos nossos colunistas refletem unicamente a opinião do autor, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.




Folhetos Diferentes materiais educativos para download

A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2022 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Ver versão completa do site. Desenvolvido por Lookmysite Interactive