Medicamentos para tratamento de câncer de pele entram na lista do SUS, mas não são oferecidos para tratamento

Ver conteúdo relacionado
  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 10/12/2021 - Data de atualização: 10/12/2021

É alarmante a notícia para quem precisa de imunoterapia para tratamento de câncer de pele. É que dois medicamentos, que prometem curar quase 50% dos pacientes com a doença, entraram para a lista do SUS há mais de um ano. Só que... eles nunca estiveram disponíveis para quem precisa.

Segundo a fundadora e presidente do Instituto Oncoguia, Luciana Holtz, os medicamentos Pembrolizumabe e Nivolumabe são tratamento de primeira linha (imunoterapia) do melanoma avançado não-cirúrgico e metastático.

O instituto já enviou ao Ministério da Saúde um ofício cobrando resposta com relação a esse atraso na oferta de medicamentos. Mas ainda não obteve resposta:

“A situação precisa mudar, batalhamos tanto para que a incorporação aconteça e ela nunca sai do papel. Estamos falando de um tratamento que cura pessoas e salva vidas. A imunoterapia revolucionou a história do tratamento do melanoma, um dos tipos mais graves de câncer de pele, significando potencial de cura de aproximadamente 50%, ou seja, metade dos pacientes podem ter a oportunidade de continuarem vivos após cinco anos, em média, com um tratamento que tem menos efeitos colaterais que a quimioterapia", finalia Luciana Holtz.

Matéria publicada pelo jornal O Globo em 10/12/2021. 






Folhetos Diferentes materiais educativos para download

A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2022 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Ver versão completa do site. Desenvolvido por Lookmysite Interactive