Governo lança programa para mapear genoma de brasileiros

Ver conteúdo relacionado
  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 16/10/2020 - Data de atualização: 16/10/2020

O que houve?
 
O governo federal lançou nesta quarta-feira (14/10) o programa “Genomas Brasil”, com o intuito de mapear o genoma de 100 mil brasileiros.

O programa visa entender melhor doenças que acometem mais os brasileiros  e assim criar tratamentos personalizados ou específicos para um grupo de indivíduos com a mesma informação genética.

Tendo em vista que  o  Brasil  é um país com muitas miscigenações, o mapeamento genético da população brasileira é um grande avanço para o banco genético mundial.

O governo acredita que em quatro anos teremos o sequenciamento genético de 100 mil brasileiros. Para o Ministro da Saúde Eduardo Pazuello, esse banco genético irá ajudar a medicina personalizada a oferecer cada vez mais o tratamento certo para o paciente certo.

“Com o conhecimento do DNA de nossa população, poderemos entender a relação entre o código genético e as doenças. Poderemos, inclusive, desenvolver um tratamento específico para uma única pessoa ou para um grupo de indivíduos que possuam a mesma informação genética", explicou Hélio Angotti Neto, secretário de ciência, tecnologia, inovação e insumos estratégicos em saúde da pasta.

Para a pesquisa serão escolhidos voluntários do Sistema Único de Saúde que possuam doenças raras, cardiovasculares, oncológicas e  infectocontagiosas.

No universo oncológico, o programa visa ajudar a diagnosticar precocemente populações com combinações genéticas que têm tendências a certos tipos de cânceres e tratá-los com maior precisão.

E agora?

De acordo com matéria publicada pela Agência Brasil, o Genomas Brasil vai trabalhar em três frentes para criar um cenário que permita implementar a saúde de precisão no SUS.

A primeira fase visa fortalecer as áreas de ciência e tecnologia no Brasil, apoiando financeiramente a execução de pesquisas e formação de pesquisadores altamente qualificados. Para isso, a pasta firmou acordo com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) este ano em que disponibilizou mais de R$ 71 milhões do seu orçamento para viabilizar ações de fomento à pesquisa e à capacitação de pesquisadores.

A segunda etapa visa estabelecer um projeto piloto de pesquisa para avaliar a viabilidade de implementação de serviço de genômica e saúde de precisão no SUS, além de qualificar os profissionais da rede pública para a medicina personalizada e de precisão. Os participantes da pesquisa que terão seus genomas sequenciados serão recrutados diretamente pelos serviços da rede pública que cuidam dos pacientes com doenças raras, cardiovasculares, oncológicas e infectocontagiosas do SUS. Esse projeto é inspirado no 100.000 Genomas do Reino Unido, iniciado em 2012.

A terceira fase consiste em fortalecer e estimular a indústria brasileira de genômica e saúde de precisão. O Genomas Brasil prevê a criação de um programa de pré-aceleração de startups, com o objetivo de estimular ideias inovadoras para a indústria nacional. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) abrirá também uma chamada pública no valor aproximado de R$ 50 milhões para o sequenciamento genético da população brasileira, o apoio na estruturação do modelo de participação da iniciativa privada no financiamento e na pesquisa de saúde de precisão e o fomento a startups na área de genômica via Programa BNDES Garagem.

Clique aqui e saiba mais sobre o programa.







Folhetos Diferentes materiais educativos para download

A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Ver versão completa do site. Desenvolvido por Lookmysite Interactive