Deputada requer informação sobre cigarros eletrônicos no país

Ver conteúdo relacionado
  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 02/12/2020 - Data de atualização: 02/12/2020

O que houve?

A deputada Rejane Dias (PT-PI) apresentou requerimentos solicitando informações aos ministérios sobre as ações preventivas ao uso de cigarro eletrônico no Brasil. 

O Requerimento n° 1.354/20 solicita informações ao Ministério da Justiça e Segurança Pública e o Requerimento n° 1.355/20, solicita informações ao Ministério da Saúde. 

De acordo com a deputada, o cigarro eletrônico, criado em 2003, na China, tem ganhado força no Brasil. Mesmo proibido pela Agência Nacional de Vigilância em Saúde (Anvisa), desde 2009,  o produto é facilmente encontrado no mercado livre. 

A deputada ainda destacou dados da Receita Federal, demonstrando que o número de apreensões de cigarros eletrônicos cresceu. No intuito de realizar um acompanhamento de políticas públicas de saúde, o requerimento busca saber das ações desenvolvidas pelos respectivos ministérios. 

E agora? 

Os requerimentos aguardam resposta dos Ministérios da Saúde e da Justiça e Segurança Pública.
 







Folhetos Diferentes materiais educativos para download

A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Ver versão completa do site. Desenvolvido por Lookmysite Interactive