ANVISA lança novo formulário para notificação de eventos adversos

Ver conteúdo relacionado
  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 24/09/2021 - Data de atualização: 24/09/2021

Na última semana, a ANVISA lançou seu novo formulário para notificação de eventos adversos relacionados ao uso de medicamentos e vacinas. O objetivo da medida, de acordo com a agência, é tornar mais rápido e fácil o relato dos cidadãos sobre as suspeitas desses eventos. 

O formulário, mais didático e de fácil manuseio, pode ser acessado também pelo celular. 

Este formulário deve ser utilizado por qualquer cidadão que tiver suspeitas de problemas durante o tratamento, como reações adversas, ausência ou redução do efeito, erros de medicação, interações entre medicamentos diferentes e uso com finalidade diferente do indicado na bula, mais conhecido como uso off label. 

Já as queixas técnicas, que se caracterizam como suspeitas de alterações em produtos ou irregularidades de empresas como produtos sem registro, falsificados, alterações na consistência do produto, rótulo descolando, presença de corpo estranho, defeito na tampa, devem ser relatadas pelo Notivisa.

A notificação de efeitos adversos é recomendada pela ANVISA mesmo se não houver certeza de que foi o medicamento ou vacina que causou o problema. E, ainda, mesmo se o paciente não possuir todos os detalhes sobre o problema. 

Em caso de dificuldades com o preenchimento do formulário, o paciente pode contatar a ANVISA pelo telefone: 0800 642 9782.

Farmacovigilância

Você sabe o que é farmacovigilância? Qual é a sua função? Qual é a relação dela com os pacientes com câncer? Não? Pois saiba que ela tem tudo a ver com você paciente e familiar. Preste atenção! 

A farmacovigilância nada mais é que o trabalho de acompanhamento do desempenho dos medicamentos que estão disponíveis no mercado. Embora sejam formulados para prevenir, aliviar e curar doenças, os produtos farmacêuticos podem produzir efeitos indesejáveis, maléficos e até danosos às pessoas. 

Isso torna a farmacovigilância atividade indispensável na condução de ações de Saúde Pública, pois ela permite que o governo acompanhe os efeitos das drogas na população como um todo, de modo a intervir e proteger os pacientes caso o uso de alguma droga esteja acarretado em agravos à saúde. 

Mas quem é o responsável por realizar esse acompanhamento? Com quem a população deve reportar caso determinado medicamento não esteja tendo o resultado esperado? Os brasileiros sabem que existe a farmacovigilância? 

Diante desses questionamentos o Núcleo de Advocacy do Instituto Oncoguia realizou, no ano de 2015, uma investigação de advocacy sobre o tema, cujo objetivo era avaliar se o sistema de farmacovigilância estava garantindo, na prática, a qualidade dos medicamentos e a segurança do paciente oncológico, de modo a identificar eventuais falhas no sistema de notificação.

O resultado desta investigação foi compilada em um relatório, onde foi possível entender melhor o sistema de farmacovigilância  no país e as principais barreiras enfrentadas pelo paciente com câncer sobre o assunto. 

  • A complexidade do preenchimento dos formulários, e a existência de diversas plataformas para a realização da notificação, à época, foram identificadas como alguns dos problemas que impediam uma farmacovigilância de qualidade no país.

Confira nosso Relatório Final da Investigação de Advocacy - Farmacovigilância

Salientamos, diante desta nova ferramenta disponibilizada pela ANVISA, a importância de se realizar a notificação de eventos adversos. O conjunto de notificações recebidas permite: 

  • a identificação precoce de reações adversas desconhecidas até o momento.
  • a identificação do aumento de frequência das reações adversas conhecidas.
  • a identificação de fatores de risco e possíveis mecanismos subjacentes às reações adversas.
  • a avaliação e comunicação dos riscos e benefícios dos medicamentos no mercado.
  • a disseminação de informações necessárias ao aprimoramento da prescrição e regulação dos medicamentos, promovendo o uso racional e seguro destes produtos.

Tem dúvidas sobre este assunto? Não deixe de nos contatar por meio do telefone 0800 773 1666.

Conteúdo produzido pela equipe do Instituto Oncoguia.







Folhetos Diferentes materiais educativos para download

A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Ver versão completa do site. Desenvolvido por Lookmysite Interactive