Alerta: Câncer no intestino cresce entre os mais jovens

Ver conteúdo relacionado
  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 10/08/2022 - Data de atualização: 10/08/2022

Em recente manifestação pelas redes sociais, a cantora Simony revelou ter um câncer de intestino e mostrou o início do tratamento. A doença vem se manifestando cada vez mais em adultos, precocemente.

“Os estudos mostram que as principais causas são decorrentes dos hábitos alimentares”, alerta o médico Ramon Andrade de Mello, professor da disciplina de oncologia clínica do doutorado em medicina da Universidade Nove de Julho (Uninove), do corpo clínico do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, e PhD em oncologia pela Universidade do Porto, Portugal.

Uma pesquisa da American Cancer Society (ACS) aponta que o diagnóstico de tumores no intestino cresceu entre 1% e 2,4% por ano, desde a década de 1980, entre adultos de 20 a 39 anos.

Essa doença se desenvolve no intestino grosso e também é denominada de câncer do cólon e do reto. Dados do Inca (Instituto Nacional de Câncer) registram 40 mil novos casos de câncer colorretal por ano, no Brasil. Ele é um dos tumores mais frequentes na população brasileira, ficando atrás apenas do câncer de pele não melanoma e dos tumores de mama e próstata.

Ramon de Mello afirma que esse tipo de câncer tem relação direta com os hábitos alimentares da população: “Consumo excessivo de gordura e pouca ingestão de fibras, bem como o hábito de fumar e consumo de bebida alcoólica, são fatores desencadeadores desse tumor”.

O médico ressalta que a doença pode ser muito agressiva. “Infelizmente, uma parcela significativa dos pacientes só descobre esse câncer em estágios avançados”, afirma. Segundo ele, a realização de exames como colonoscopia é indicada a pacientes a partir dos 45 anos de idade.

Entre os sintomas da doença, o paciente pode apresentar sangue nas fezes, fraqueza e anemia, dor ou desconforto abdominal e perda de peso sem causa aparente.

“Esses sintomas não são necessariamente de uma pessoa com câncer intestinal. Aliás, algumas outras têm aspectos parecidos, como verminose e úlcera gástrica. O importante é procurar um especialista para uma investigação melhor”, orienta o oncologista.

A prevenção deve ser feita com a prática de exercícios regulares para evitar o excesso de peso, bem como ter uma alimentação saudável, com produtos in natura. “Parar de fumar e beber moderadamente devem ser outras medidas preventivas a serem adotadas”, afirma o médico.

Fonte: A Tribuna






Folhetos Diferentes materiais educativos para download

A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2022 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Ver versão completa do site. Desenvolvido por Lookmysite Interactive