300 novos casos de cancer serão diagnosticados em MT

Ver conteúdo relacionado
  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 15/05/2013 - Data de atualização: 15/05/2013

Trezentas e trinta mulheres em Mato Grosso terão o diagnóstico positivo do câncer de colo do útero este ano, conforme estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca). A doença tem 100% de cura quando diagnosticada precocemente, porém, ainda é o 2º tumor mais incidente entre o público feminino, atrás apenas do câncer de mama. O papiloma vírus humano (HPV), vírus causador do câncer de colo do útero, é transmitido por contato sexual e só pode ser prevenido com uso de preservativo. No público masculino a incidência é grande. Estudo científico aponta que 50% deles tinham o HPV.

Para as mulheres, o perigo do HPV é o câncer, que tem desenvolvimento lento e se caracteriza pela modificação de células de colo do útero por causa da infecção do vírus. Elas contraem principalmente pelo contato sexual e estão mais suscetíveis devido a grande incidência do vírus nos parceiros.

Nos homens, o HPV pode causar cânceres de pênis e anal. A incidência no público masculino se mostra preocupante. Um estudo realizado com 1.159 brasileiros, norte-americanos e mexicanos constatou que 50% tinham o HPV. Eles tinham idade entre 18 e 70 anos e foram acompanhados entre 1,6 ano e 2,7 anos.

Mas a maior preocupação ainda está em relação às mulheres, avalia o diretor clínico do Instituto Oncoguia, Rafael Kaliks. "Quem acaba sofrendo mais são as mulheres, pois no homem é mais fácil o vírus encontrar anticorpos e na mulher ele permanece".

Rafael diz que a estimativa de cânceres causados pelo HPV em homens é baixa, porque o corpo masculino está mais preparado para combater os mais de 200 tipos catalogados do vírus que existem no mundo.

No estudo, o vírus nos homens foi encontrado no pênis e bolsa escrotal, partes da genitália que têm contato com os órgãos femininos durante a relação sexual. Devido aos riscos de transmissão do HPV no sexo, a indicação é utilizar sempre o preservativo durante as relações sexuais e tomar cuidado. "O vírus está tão disseminado na população, entre jovens, por causa do sexo sem proteção e a maior quantidade de parceiros, que o risco aumenta".

A maioria dos subtipos do HPV incidentes é facilmente combatida pelo sistema imunológico humano. São 4 subtipos principais que causam prejuízos às pessoas. No caso do 6 e 11, ocasionam verrugas ou condilomas, conhecidas popularmente como "cristas de galo" e que se apresentam nos órgãos genitais. Já os subtipos 16 e 18, são mais agressivos e chegam a desenvolver câncer. Porém, mulheres podem ficar até 20 anos sem ter os sintomas do câncer de colo do útero, por causa do desenvolvimento lento. Nestes casos, se torna importante a realização do exame de papanicolau, que dá o diagnóstico da doença para a paciente poder tratar precocemente. Em casos raros, o HPV pode se manifestar na pele, laringe e no esôfago.

Fonte: site ReporterNews

Data da publicação: 13/03/2011





Folhetos Diferentes materiais educativos para download

A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2022 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Ver versão completa do site. Desenvolvido por Lookmysite Interactive