Um paciente informado pode ajudar a construir uma sociedade melhor, sem sair de casa!

Participar é um direito, não um privilégio.

Cada um de nós tem o direito de fazer parte, como membro ativo de um grupo, da nossa comunidade, da nossa cidade, do nosso país.
O direito de se sentir seguro, acolhido, respeitado, amado, ouvido. De se sentir pleno, realizado com a vida.

Então, o que te move? O que te guia?

Se estou doente, o que me guia é o desejo de ficar bem, a vontade de continuar a viver e realizar sonhos.
Eu me guio nas escolhas, na tomada de consciência, na busca da minha autonomia, como um paciente ativo e responsável. Eu me guio como cidadão, entendendo que algumas ações trazem benefícios não só a mim, mas também para quem está a minha volta.

Eu me guio pelo desejo de transformar.

Porque eu transformo quando eu acredito.
Eu transformo quando...

A cidadania me guia.

Eu transformo quando...

A saúde me guia.

Eu transformo quando...

O cuidado me guia.

Eu transformo quando...

A participação me guia.

Cidadania

A participação individual é fundamental na construção de uma agenda de aspirações coletivas. Como cidadãos, temos o direito de expor nossas ideias, anseios e participar dos processos de diálogo com os gestores públicos, inclusive no campo da Saúde Pública Brasileira.

Saúde

A saúde é um direito universal. Mas esse direito não diz respeito apenas a você‚ poder ser atendido por um médico em um hospital quando estiver doente. É possível e preciso atuar antes disso, nos mecanismos existentes no sistema de saúde, que permitem a influência do cidadão nos seus processos de decisão.

Cuidado

O cuidado faz parte da vida humana. Envolve estar atento aos processos vitais e sensível à interdependência de todos os seres. Na saúde pública, o poder e a força de um paciente atento e informado pode ajudar muitos outros em situação semelhante, mesmo sem sair de casa. Compartilhar experiências pode inspirar outras pessoas e ajudar ativamente no processo de tratamento.

Participação

Antes de sermos pacientes, somos parte de uma comunidade. Antes de sermos pacientes, somos cidadãos. E como cidadãos, temos o poder de auxiliar nossos governantes a tomarem as melhores decisões que podem afetar todos nós. Como paciente, podemos e devemos atuar junto ao médico que nos atende, no hospital e na família para mostrar como a saúde é essencial para todos. Há muitas ferramentas e maneiras de exercer a nossa influência nos processos de decisão, vamos conhecer alguns deles.

Paciente Cidadão

Esperar pelo resultado dos exames e encarar conversas difíceis com o médico são alguns altos e baixos do tratamento de câncer.
Ao longo desse processo, acreditamos que estar bem informado e ter motivação é fundamental para ser um paciente ativo e responsável no dia a dia. Com uma postura cidadã, o paciente com câncer assume a responsabilidade pelo seu tratamento e pela sua vida ou no mínimo, uma grande parcela disso.

Um paciente engajado e participativo tem grande poder em suas mãos e disponibiliza de ferramentas muito importantes na sua jornada: a sua voz, a sua motivação e a sua luta!

Consulta pública

Uma das formas de exercer a sua cidadania é por meio da consulta pública.

O que é isso?

Consulta Pública é um mecanismo de transparência utilizado pelo governo para obter informações, opiniões e críticas da sociedade a respeito de determinado tema. Esse mecanismo tem o objetivo de ampliar a participação dos pacientes nas decisões que impactam diretamente no seu tratamento.

A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) disponibilizou um canal aberto a todos os cidadãos brasileiros para contribuirem a respeito de quais procedimentos devem ser disponibilizados no sistema de saúde.

Ao participar da consulta pública de atualização do rol de procedimentos, você‚ contribui para que a lista de tratamentos mais inovadores sejam oferecidos pelos planos de saúde aos pacientes oncológicos.

O que é?

Consulta Pública é um mecanismo de transparência utilizado pelo governo para obter informações, opiniões e críticas da sociedade a respeito de determinado tema, como por exemplo a saúde pública.

Seu objetivo é de ampliar a participação cidadã e embasar as decisões sobre políticas públicas com a visão de quem é afetado por ela (cidadãos).

Você sabia?

O Ministério da Saúde através de seus diversos órgãos, abre diversas consultas públicas antes de tomar decisões importantes, por exemplo:

incorporação revisão e elaboração de medicamentos

revisão e elaboração de medicamentos de protocolos clínicos

disponibilidade de testes diagnósticos

Por que as consultas são importantes?

O governo e o sistema se fortalecem com a participação cidadã: ao garantir que as perspectivas e experiência dos usuários sejam levadas em consideração, garantimos também políticas mais plurais.

Considerar o que importa para o paciente é fundamental no processo de decisões do Ministério da Saúde.

Somente em 2019, foram realizadas aproximadamente

266 consultas públicas

em órgãos relacionados a saúde (ANVISA, CONITEC, ANS)*

Na última consulta pública do rol de procedimentos da ANS,

90 pacientes contribuí­ram! **

Como participar?

1 Caso ainda não saiba, pergunte ao seu médico qual o nome do tratmento que você está recebendo.

2 Verifique a lista de medicamentos que serão consideradas na consulta pública da ANS.

3 Registre em um diário suas reações ao tratamento: quais os efeitos colaterais? Notei aumento ou diminuição deles? Como está meu nível de energia? Me sinto mais ou menos disposto? Como me sinto em comparação à outros tratamento?

4 Fique atento às atualizações do Oncoguia sobre consultas públicas.

5 Acesse a consulta e compartilhe sua experiência!
Ela pode ajudar muitos outros pacientes no futuro!

A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive