Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Verão: época de redobrar os cuidados de prevenção contra o câncer de pele

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 16/01/2019 - Data de atualização: 16/01/2019


No verão, é recomendado redobrar os cuidados de proteção da pele contra a radiação ultravioleta B (UVB), principal fator de risco para o desenvolvimento da maioria dos tipos de câncer de pele, entre eles o não melanoma. No Brasil, o câncer de pele deve atingir mais de 165 mil pessoas entre 2018 e 2019, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA).

A maior taxa de incidência, proporcionalmente, é em Santa Catarina. De acordo com o INCA, a cada 100 mil catarinenses, cerca de 160 são acometidos pela doença, anualmente, enquanto no Rio Grande do Sul, segundo estado com maior índice de casos, a proporção é de 120 a cada 100 mil habitantes. O maior número de pessoas com ascendência europeia e a grande extensão litorânea, onde a radiação costuma ser maior, são algumas explicações para o índice mais elevado no território catarinense.

“Entre a população de pele e olhos claros, a frequência do melanoma é 20 vezes maior, já que a baixa produção do pigmento de melanina resulta na menor capacidade de defesa dos raios ultravioletas do sol”, afirma o Médico da Família e Comunidade da Clínica de APS, Gabriel Lufchitz.

Conforme ele explica, o câncer de pele ocorre quando as células do órgão se multiplicam sem controle. Há o tipo mais agressivo de melanoma, que se espalha mais rápido, e o não-melanoma, mais frequente e com maior índice de cura, mas que pode causar deformações no corpo. Ambos têm tratamento e as chances de reversão aumentam quando diagnosticados precocemente. Por isso, é importante ter atenção ao surgimento de pintas ou manchas não uniformes e a feridas que não cicatrizam, além de consultar um médico regularmente.

Cuidados para prevenir o câncer de pele

A prevenção continua sendo a melhor arma no combate à doença em qualquer época do ano, pois a radiação solar mantém-se praticamente constante em todas as estações, mesmo nos dias nublados e chuvosos. “As pessoas precisam criar o hábito de usar o protetor solar, diariamente”, afirma o médico. Confira abaixo os principais cuidados para prevenção do câncer de pele:

• Independentemente do tom de pele, deve-se usar filtro solar a partir dos seis meses de vida. Bebês com menos de seis meses não devem ser expostos ao sol após 9h da manhã;
• Evitar o sol no período entre 10h e 16h, quando há maior irradiação dos raios ultravioleta (UVA e UVB);
• Ficar embaixo do guarda-sol não é o suficiente para evitar problemas. Mesmo à sombra, deve-se usar proteção solar, pois a radiação pode ser refletida pelas superfícies claras;
• Aplicar filtro solar com fator de proteção (FPS), acima de 15, nas áreas a serem expostas 20 minutos antes da irradiação para que haja a absorção completa;
• No dia a dia, aplicar o protetor pela manhã, na hora do almoço e no meio da tarde;
• Na praia ou em locais de grande incidência, o produto deve ser reaplicado a cada 2 horas e após sair da água;
• O protetor solar com fator de proteção 15 (FPS) filtra 93% dos raios UVB, o 30 filtra 96% e o FPS 60 filtra 98%; 
• Áreas como orelhas, colo, mãos e pés merecem atenção. Nos lábios, o ideal é usar o protetor labial. Crianças, idosos e adultos com pele sensível podem aderir ao protetor solar hipoalérgico, sem cheiro; 
• Acessórios como óculos escuros com proteção UVA/UVB, chapéu e roupas de tecidos mais grosso ou com FPU (fator de proteção ultravioleta) ajudam a reforçar a proteção.

Fonte: Exame

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive