COVID-19

Coronavírus


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Perguntas e respostas: vacina para Covid-19 e pacientes com câncer

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 31/03/2020 - Data de atualização: 27/01/2021


Pacientes com câncer vão poder tomar a vacina contra a Covid-19?

Antes de mais nada, é preciso entender que nem todo paciente oncológico é igual. Existem pacientes em diferentes etapas de seus diagnósticos, passando por diferentes tratamentos e com diferentes estágios da doença. Por isso, é sempre importante conversar com a equipe médica que acompanha o seu caso sobre a sua situação e também levar em consideração a presença de outras doenças relevantes, como problemas renais, pulmonares e cardíacos. Mas, de maneira geral, pacientes com câncer devem, sim, ser imunizados contra a Covid-19. As Sociedades  Americana e Européia de Oncologia já se posicionaram favoráveis à vacinação de pacientes oncológicos.

A eficácia e segurança das vacinas contra a Covid-19 não foram diretamente testadas nas diferentes populações de pacientes imunocomprometidos. No entanto, já se sabe que a contra-indicação de vacinas no grupo de pacientes imunossuprimidos  são as vacinas baseadas em vírus vivo, pelo risco de desenvolvimento da doença com a vacinação. No Brasil, a CoronaVac é baseada em vírus inativado. Sendo assim, a única contra-indicação específica é à hipersensibilidade/anafilaxia à vacina ou a qualquer um dos seus componentes. Com base nesses pressupostos, existe o consenso geral de que os benefícios da vacina COVID-19 irão potencialmente superar os riscos.

Sou paciente oncológico, por que devo me vacinar?

Pacientes com câncer são considerados parte do grupo de risco para complicações da Covid-19. A doença apresenta risco ainda maior para aqueles com câncer de pulmão, cânceres metastáticos e neoplasias hematológicas. Sendo assim, vacinar-se contra a Covid-19 diminui o seu risco de pegar a doença e evoluir para quadros mais graves, além de reduzir as chances de mortalidade.

Faço quimioterapia, posso me imunizar?

Há um pequeno estudo de vacina contra influenza que sugere que a administração do imunizante no dia da quimioterapia reduz a eficácia em comparação com os dias subsequentes ou os dias que precedem a próxima aplicação da quimio. Não se sabe se o mesmo efeito será observado em pacientes que recebem a vacina contra a Covid-19, mas se recomenda que não seja aplicada no mesmo dia.

Faço radioterapia, posso me imunizar?

Sim. O tratamento com radioterapia não impede a realização da vacina contra a Covid-19. Em caso de dúvidas, converse com seu oncologista.

Já terminei meu tratamento oncológico, sigo apenas em acompanhamento. Posso tomar a vacina?

Sim, mas neste caso você não consta do grupo de risco prioritário.

Qual o melhor momento para tomar a vacina contra a Covid-19?

Pouco é sabido sobre essas vacinas em pacientes com câncer, mas, assim como para outras vacinas, como a da influenza, recomenda-se:

  • Pacientes em tratamento ou em planejamento de quimioterapia devem evitar a vacina quando os glóbulos brancos estão no ponto mais baixo; e, portanto, é melhor administrar a vacina duas semanas antes ou duas semanas após a infusão, ou mesmo entre os ciclos da terapia
  • Pacientes em radioterapia não precisam “distanciar” a aplicação da vacina das sessões
  • Pacientes em planejamento de cirurgia devem receber a vacina alguns dias antes ou depois do procedimento
  • Pacientes em planejamento de transplante de medula óssea possuem um momento ideal para a vacinação, que só pode ser agendada após discussão com o médico responsável

Atenção: pelo possível estado de imunossupressão do paciente com câncer, a eficácia da vacina pode ser inferior à da população sem câncer dos estudos clínicos.

Confira o documento completo das recomendações disponibilizadas pelo hospital A.C.Camargo e fale com seu médico sempre antes de tomar qualquer decisão no link.

Sou paciente oncológico e já peguei coronavírus. Devo me vacinar?

Sim. O fato de um paciente ter ou não se infectado pelo coronavírus não deve afetar a decisão de vacinar. Embora alguma imunidade seja esperada ao se experimentar uma infecção clínica por Covid-19, essa imunidade pode ser insuficiente ou diminuir com o tempo, especialmente em pacientes imunocomprometidos.

Fiz transplante de medula, posso tomar a vacina?

Pacientes transplantados, com doenças hematológicas e em tratamento com algumas imunoterapias podem necessitar mais atenção. Por isso, antes de se imunizar, converse com o médico que acompanha seu caso.

Vou passar por transplante de medula, quando devo me vacinar?

Pacientes em planejamento de transplante de medula óssea possuem um momento ideal para a vacinação, que só pode ser agendada após discussão com o médico responsável.

Tenho câncer hematológico, posso vacinar?

Sim, mas é sempre importante confirmar a recomendação com seu médico.

Há alguma particularidade que poderia me impedir de me vacinar?

Sim, em vigência de qualquer infecção aguda, seja por coronavírus ou outra, é recomendado esperar antes de proceder com a vacina.

Estou com câncer, mas ainda não iniciei meu tratamento. Devo me vacinar antes ou posso começar o tratamento oncológico e depois me vacinar?

O ideal é que a vacina seja administrada antes do início do tratamento. No entanto, nem todos terão a vacina disponível no tempo ideal. Portanto, não adie o início do seu tratamento oncológico. Você poderá se vacinar a qualquer momento mesmo com o tratamento em andamento quando a vacina estiver à sua disposição, excetuando o dia da aplicação de eventual quimioterapia.

Pacientes oncológicos fazem parte de grupos prioritários para a vacinação?

São considerados prioritários para imunização, segundo plano do Ministério da Saúde, pacientes imunossuprimidos. Isto é: pessoas transplantadas de órgão sólido ou de medula óssea; pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos 6 meses e pessoas com neoplasias hematológicas; pessoas vivendo com HIV e CD4 <350 células/mm3; pessoas com doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente >10mg/dia ou recebendo pulsoterapia com corticoide e/ou ciclofosfamida; demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias.

Há várias vacinas em uso no mundo inteiro. Qual é a melhor?

Até o momento, estão aprovadas as vacinas da Pfizer, da Moderna, de Oxford (da AstraZeneca), Sputinik V e a CoronaVac. Elas apresentam eficácia em torno de 50% a 95%, dependendo da vacina. A CoronaVac tem reportada eficácia em reduzir infecções de 50%, reduzir infecções requerendo internação de 78%, e reduzir mortalidade pela infecção em 100%. Em geral, para serem aprovadas, vacinas devem ter eficácia acima de 50%. A vacina contra a gripe, por exemplo, tem eficácia inferior a 70%.

Atenção: até que se saiba mais, vacinas diferentes contra a Covid-19 não devem ser administradas ao mesmo paciente.

O paciente oncológico pode tomar qualquer uma das vacinas disponíveis no Brasil? Mesmo existindo diferenças entre elas?

Pacientes imunossuprimidos devem priorizar a vacina CoronaVac, que é baseada em vírus inativado. A vacina de Oxford/Astrazeneca foi elaborada com vírus vivo atenuado e, apesar de não ser replicante em humanos, não existem embasamentos sobre seu uso em pacientes oncológicos imunodeprimidos.

Quais os riscos e efeitos colaterais da vacina contra a Covid-19?

Apesar de ainda precisarmos de mais informações com estudos clínicos sobre eficácia e segurança, os resultados já publicados são muito positivos e indicam efeitos colaterais mínimos. Por enquanto, as reações relatadas são leves e passageiras e não se comparam às possíveis complicações da Covid-19.

Tomei a vacina. Posso sair sem máscara?

Não! Por enquanto, a vacinação ainda não muda os comportamentos de segurança como uso de máscara, distanciamento social e higienização frequente das mãos.

_____

Outras vacinas para diferentes doenças continuam à disposição e podem ser avaliadas pelo médico a necessidade de tomá-la. Para saber mais sobre outras vacinas, consulte nosso conteúdo Vacinação para pacientes com câncer.

Fontes:

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive