Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Ultrassom

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 12/11/2014 - Data de atualização: 12/11/2014


Ao contrário da maioria dos exames de diagnóstico por imagem, a ultrassonografia é uma técnica que não emprega radiação ionizante para a formação da imagem. Ela utiliza ondas sonoras de alta frequência, que quando batem em órgãos e tecidos produzem ecos. Esses ecos são convertidos em imagens, em tempo real, de órgãos, tecidos e fluxo sanguíneo do corpo, que podem ser observados na tela do computador.

O ultrassom é muito bom para mostrar imagens de algumas doenças de tecidos moles que não aparecem de forma adequada numa radiografia. O ultrassom também pode distinguir cistos cheios de líquido e tumores sólidos, porque eles produzem diferentes padrões de eco.

As imagens obtidas no ultrassom não são tão detalhadas como na tomografia computadorizada e na ressonância magnética. O ultrassom não pode distinguir um tumor benigno de uma doença cancerígena. A sua utilização também está limitada a algumas partes do corpo, porque as ondas sonoras não podem atravessar o osso e nem cavidades com ar, por exemplo, os pulmões.

Os médicos muitas vezes usam o ultrassom para guiar o posicionamento de uma agulha de biópsia.

Para alguns tipos de exames de ultrassom, o transdutor (dispositivo portátil que produz ondas sonoras e detecta ecos) é manipulado sobre a superfície da pele. As ondas sonoras passam através da pele e alcançam os órgãos abaixo dela. Em outros casos, para obter melhores imagens, o médico deve usar um transdutor, que é colocado num orifício natural do corpo, por exemplo, o esôfago, reto ou vagina.

Equipamentos especiais como o eco Doppler podem mostrar como o sangue flui através dos vasos sanguíneos. Isto é útil, porque o fluxo de sangue nos tumores é diferente do que nos tecidos normais. Alguns destes aparelhos emitem imagens coloridas. Ao contrário de outras formas de imagem dos vasos sanguíneos, o eco Doppler colorido não usa agentes de contraste. O Doppler colorido oferece aos médicos a possibilidade de determinar se a doença se espalhou para os vasos sanguíneos, especialmente para o fígado e o pâncreas.

Obtenção da Imagem

Um equipamento de ultrassom tem três componentes principais: um painel de controle, uma tela e um transdutor, que é muito semelhante a um microfone ou um mouse de computador. O transdutor emite ondas sonoras e captura os ecos de volta. O radiologista move o transdutor sobre a parte do corpo a ser estudada. O computador analisa os sinais e faz com que uma imagem apareça no visor.

A forma e intensidade dos ecos dependem da densidade do tecido. Por exemplo, a maioria das ondas sonoras atravessa um cisto cheio de líquido enviando de volta alguns ecos fracos, que formam a imagem preta vista no monitor. No entanto, quando as ondas batem contra um tumor sólido, criam um padrão de ecos que o computador mostra com uma cor mais clara.

Como se preparar para o Exame

Normalmente, não é necessária nenhuma preparação; no entanto, isso dependerá da área a ser estudada. Entretanto, o paciente receberá instruções sobre qualquer preparo necessário ao exame. Dependendo do órgão a ser avaliado, pode ser necessário não comer, tomar um laxante ou usar um enema. No caso de um ultrassom abdominal, o paciente deverá ingerir uma determinada quantidade de água antes do exame para encher a bexiga. Isto irá criar uma imagem melhor, porque as ondas sonoras viajam bem através do líquido.

Realização do Exame

O ultrassom pode ser feito em um consultório médico, clínica ou hospital. Com o paciente deitado numa maca, o médico colocará um gel sobre a pele onde o transdutor será manipulado. Esse gel lubrifica a pele e ajuda a conduzir as ondas sonoras. O gel é frio e escorregadio. Se uma sonda for usada, será coberta com gel e colocada no interior de algum orifício do corpo. Isso pode causar pressão e desconforto.

Durante o exame, o radiologista move o transdutor enquanto o pressiona firmemente contra a pele. Poderá ser solicitado que o paciente prenda a respiração por alguns segundos. Durante o exame, o paciente poderá sentir uma leve pressão do transdutor, mas não poderá escutar os sons de alta frequência.

Duração do Exame

Um ultrassom geralmente leva de 20 a 30 minutos. A duração depende do tipo de exame e da possível dificuldade em detectar quaisquer alterações nos órgãos em estudo.

Possíveis Complicações e Efeitos Colaterais


O ultrassom é um procedimento muito seguro e com baixo risco de complicações.

Informações Adicionais


  • O ultrassom não utiliza radiação.
  • Um ultrassom custa muito menos do que uma tomografia ou ressonância magnética. 
  • A qualidade dos resultados depende da habilidade do técnico ou médico que opera o transdutor. 
  • Em pessoas obesas obter boas imagens é mais complicado.
  • Os novos equipamentos podem oferecer imagens em 3D.


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive