Tipos de Câncer

Mesotelioma

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Quimioterapia para Mesotelioma

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 29/09/2012 - Data de atualização: 11/02/2019


A quimioterapia utiliza medicamentos anticancerígenos para destruir as células tumorais.

Usos da quimioterapia

  • Terapia neoadjuvante, É administrada antes da cirurgia para reduzir tamanho do tumor e diminuir o risco de disseminação.
  • Terapia adjuvante. É realizada após a cirurgia para destruir as células cancerígenas remanescentes, no intuito de retardar ou prevenir a recidiva da doença.
  • Tratamento principal. Os tumores que não podem ser removidos cirurgicamente, a quimioterapia pode ser o tratamento principal, sozinha ou junto com a radioterapia. A químio pode reduzir o tumor ou retardar seu crescimento.

Administração da quimioterapia

A quimioterapia é administrada em ciclos, com cada período de tratamento seguido por um período de descanso, para permitir que o corpo possa se recuperar. Cada ciclo de quimioterapia tem duração de algumas semanas.

A quimioterapia pode ser administrada de duas formas principais no tratamento do mesotelioma:

  • Terapia sistêmica. A quimioterapia é administrada por via venosa.
  • Terapia intrapleural. Os medicamentos quimioterápicos são colocados diretamente no espaço intrapleural (cavidade torácica) ou intraperitoneal (cavidade abdominal) através de um cateter inserido na parede torácica ou abdominal através de uma pequena incisão. As drogas quimioterápicas administradas dessa maneira são absorvidas pela corrente sanguínea, mas a maior concentração vai diretamente para as células cancerígenas. Muitas vezes, os quimioterápicos são aquecidos antes de ser administrado (quimioterapia hipertérmica), o que pode tornar o tratamento mais eficaz. Às vezes este tratamento é administrado em dose única no centro cirúrgico, logo após a cirurgia de remoção do tumor. Esse procedimento é denominado quimioterapia intraoperatória aquecida e é geralmente usado no tratamento de tumores peritoneais, podendo se chamado de quimioterapia intraperitoneal aquecida ou HIPEC.

Medicamentos quimioterápicos

Vários medicamentos quimioterápicos podem ser utilizados no tratamento do mesotelioma, incluindo:

  • Pemetrexed.
  • Cisplatina.
  • Carboplatina.
  • Gemcitabina.
  • Vinorelbina.

Esses medicamentos geralmente são administrados em combinações de 2 medicamentos, mas também podem ser administrados isoladamente.

Vários agentes quimioterápicos têm sido utilizados para tratar o mesotelioma. Quando dois medicamentos são combinados, a preferência é por pemetrexed e cisplatina. O pemetrexed reduz os níveis de ácido fólico e vitamina B12 no organismo, de modo que esses também devem ser administrados para evitar alguns efeitos colaterais. Outras combinações possíveis incluem pemetrexed com carboplatina ou cisplatina com gemcitabina.

Os medicamentos usados para HIPEC incluem:

  • Cisplatina mais doxorrubicina.
  • Paclitaxel.
  • Pemetrexed.

Possíveis efeitos colaterais

Os quimioterápicos não só atacam as células cancerosas, mas também algumas células normais (tratamento sistêmico), o que pode levar a efeitos colaterais. Os efeitos colaterais dependem do tipo de medicamento, da dose administrada e da duração do tratamento. Os efeitos colaterais comuns à maioria das drogas quimioterápicas podem incluir:

  • Perda de cabelo.
  • Inflamações na boca.
  • Perda de apetite.
  • Náuseas e vômitos.
  • Diarreia.
  • Infecções, devido a diminuição dos glóbulos brancos.
  • Hematomas ou hemorragias, devido a diminuição das plaquetas.
  • Fadiga, devido a diminuição dos glóbulos vermelhos.

Estes efeitos colaterais são geralmente de curto prazo e desaparecem após o término do tratamento. Se ocorrerem efeitos colaterais graves, a quimioterapia pode ter que ser reduzida ou suspensa por um período de tempo.

Alguns medicamentos podem apresentar outros efeitos colaterais, como por exemplo, a cisplatina e a carboplatina que podem danificar os nervos (neuropatia periférica), levando a perda auditiva ou a sintomas nas mãos e nos pés, como dor, sensação de queimação ou formigamento, sensibilidade ao frio ou calor ou fraqueza. Isso geralmente desaparece com o tempo, após a interrupção do tratamento, mas pode durar algum tempo em alguns pacientes.

Para saber mais, consulte nosso conteúdo sobre Quimioterapia.

Para saber se o medicamento que você está usando está aprovado pela ANVISA acesse nosso conteúdo sobre Medicamentos ANVISA.

Para saber mais sobre alguns dos efeitos colaterais listados aqui e como gerenciá-los, consulte nosso conteúdo Efeitos Colaterais do Tratamento.

Fonte: American Cancer Society (16/11/2018)



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive