Tipos de Câncer

Mesotelioma

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Tratamento Paliativo para Mesotelioma

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 19/12/2015 - Data de atualização: 11/02/2019


Vários procedimentos menos invasivos podem ser realizados para controlar alguns dos sintomas causados pelos mesoteliomas, especialmente aqueles que apresentam derrames.

  • Drenagem de líquido

Procedimentos como a toracocentese, paracentese, e pericardiocentese podem ser usados para retirar o líquido que se formou e que se acumulou causando sintomas, como dificuldade respiratória. Nestes procedimentos, o médico utiliza uma agulha, para drenar o líquido de uma cavidade do corpo. A principal desvantagem destas técnicas é que o líquido é produzido novamente, de modo que os procedimentos precisam ser repetidos.

  • Pleurodese

Este procedimento é realizado para tentar evitar que o líquido se acumule na caixa torácica. Uma pequena incisão é feita na pele da parede torácica, e um tubo é inserido de modo que o líquido possa ser drenado. Em seguida, é colocada uma substância através desse tubo para dentro da cavidade torácica, como talco, doxiciclina (antibiótico) ou um medicamento quimioterápico. Isso faz com que o revestimento do pulmão (pleura visceral) e a parede torácica grudem um no outro, vedando o espaço e impedindo a formação e acúmulo de líquido. Esse tubo é geralmente deixado no local durante 1 ou 2 dias para drenar todo o líquido que possa se acumular.

  • Colocação do shunt

A colocação de um shunt pleuro-peritoneal permite que o líquido do tórax se derive para o abdome, onde pode ser absorvido pelo corpo. Essa derivação é feita com um tubo fino e flexível com uma pequena bomba no meio. Este procedimento é realizado no centro cirúrgico, onde o médico insere uma extremidade da derivação na cavidade torácica e a outra extremidade no abdome. O paciente usa a bomba várias vezes por dia para remover o líquido do tórax para o abdome.

  • Colocação de cateter

Esta é outra abordagem, às vezes usada para controlar o acúmulo de líquido. Uma extremidade do cateter é colocada no tórax ou abdome e a outra extremidade é deixada fora do corpo. Uma vez no lugar, o cateter pode ser ligado a uma recipiente ou outro dispositivo especial para permitir que o líquido drene.

Fonte: American Cancer Society (16/11/2018)



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive