Tipos de Câncer

Câncer de Olho

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Tratamento do Melanoma Ocular por Localização e Tamanho

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 24/01/2014 - Data de atualização: 10/07/2019


Os principais fatores na determinação do tratamento para o melanoma intraocular incluem o tamanho e estadiamento da doença, bem como a probabilidade de preservar (ou não) a visão.

Melanoma da coroide

Tratar esse tipo de tumor depende de seu tamanho e da função da região do olho acometida. Quanto menor o tumor, menor a probabilidade de uma cirurgia, a menos que o olho esteja com danos devido ao tumor ou a visão já tenha sido perdida.

  • Melanomas pequenos. Existem várias opções para o tratamento de melanomas de coroide: espera expectante, radioterapia, laserterapia e cirurgia. O médico e você decidirão juntos a melhor opção de tratamento para você.
     
  • Melanomas médios. Estes tumores geralmente podem ser tratados pela maioria das abordagens usadas para melanomas pequenos, como radioterapia, laserterapia e cirurgia. A escolha do tratamento deve envolver você e seu médico. A radioterapia e a cirurgia parecem ser igualmente eficazes. A radioterapia oferece a chance de preservar a visão, mas alguns pacientes que fazem a radioterapia podem eventualmente precisar de cirurgia.
     
  • Melanomas grandes. O tratamento padrão para esses tipos de câncer é geralmente a radioterapia (inicialmente radioterapia com feixe de prótons e radioterapia estereotáxica). Se a radioterapia não responder pode ser considerado o tratamento adicional com cirurgia ou laser. A enucleação é a técnica escolhida para grandes melanomas quando a radioterapia não for uma opção.

Melanoma da íris

Os melanomas da íris são geralmente tumores pequenos e de crescimento lento. Uma opção para os pacientes com melanoma na íris em estágio inicial é esperar e ver se ele cresce. Uma série de imagens especiais será realizada para monitorar o tumor. Se ele começa a crescer, o tratamento pode consistir de cirurgia ou radioterapia.

Se a cirurgia for indicada, a quantidade de tecido ocular a ser removida dependerá da extensão do tumor. Os tipos de cirurgia para melanomas iniciais da íris incluem:

  • Iridectomia. Remoção de parte da íris.
  • Iridotrabeculectomia. Remoção de parte da íris, além de uma pequena porção da parte externa do globo ocular.
  • Iridociclectomia. Remoção de uma porção da íris e do corpo ciliar.
  • Enucleação. Remoção do globo ocular.

Melanoma do corpo ciliar

Esses tumores raros podem ser tratados cirurgicamente, se foram pequenos, ou com radioterapia. Nos casos mais avançados ou se houver lesões oculares graves, a enucleação pode ser necessária.

Melanoma da conjuntiva

Embora raro, o melanoma da conjuntiva tende a ser mais agressivo do que a maioria dos melanomas uveais. Eles são mais propensos a se desenvolverem nas estruturas locais e a se disseminarem para outros órgãos, como fígado e pulmões. O tratamento é focado na retirada cirúrgica do e no tratamento adjuvante com radioterapia ou quimioterapia tópica (interferon ou mitomicina-C) para reduzir a probabilidade de metástases.

Em função da natureza agressiva desse tumor, a biópsia do tumor pode ser feita para detectar traços que possam prever a probabilidade do tumor se disseminar ou recidivar. Se as chances foram altas, podem ser indicados exames de acompanhamento com mais frequência após o tratamento.

Melanomas avançados e recidivas

A maioria dos melanomas uveais está contido no olho no momento do diagnóstico inicial. É raro que o tumor esteja disseminado no momento do diagnóstico. Mas, infelizmente, em cerca da metade dos pacientes, o melanoma recidivará em algum momento após o tratamento.

A recidiva pode ser local ou em outros órgãos, como pulmões ou fígado. O tratamento da recidiva após o tratamento inicial depende de vários fatores, incluindo o local onde da recidiva e dos tratamentos já realizados anteriormente.

Os tumores que recidivam dentro do olho (recidiva intraocular) são geralmente tratados com enucleação.

Quando a recidiva é extraocular, na maioria das vezes é no fígado. Também pode ocorrer em outras áreas, como pulmões ou ossos. Esses tumores são geralmente difíceis de serem tratados.

Se o câncer estar localizado apenas no fígado, diferentes tipos de tratamentos podem manter a doença sob controle ou aliviar os sintomas. Esses incluem cirurgia, radioterapia, ablação por aquecimento ou congelamento, ou injeção de medicamentos ou outras substâncias no fígado para destruir os tumores ou bloquear o suprimento de sangue. A ablação e a radioterapia também podem ser realizadas para tumores que se disseminaram para outros órgãos, como os pulmões.

Tratamento como quimioterapia ainda não foi demonstrado ser eficaz para melanomas oculares que se disseminaram. No entanto, a imunoterapia e a terapia alvo mostraram-se promissoras e podem manter a doença sob controle por algum tempo em alguns pacientes. Como os tratamentos atuais para melanomas oculares avançados são limitados, os ensaios clínicos com novos tratamentos podem ser uma boa opção.

Fonte: American Cancer Society (05/02/2016)



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive