Tipos de Câncer

Câncer de Olho

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Tratamento do Linfoma Intraocular

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 24/01/2014 - Data de atualização: 04/04/2017


Estes linfomas estão frequentemente associados com linfomas do cérebro, que são conhecidos como linfomas primários do Sistema Nervoso Central. Os linfomas do olho, muitas vezes já se disseminaram ou para o cérebro ou para outro órgão quando o câncer é diagnosticado, em muitos casos, tanto o olho como o cérebro são tratados juntos.

Os principais objetivos são tratar o câncer no olho e tentar evitar sua disseminação para o cérebro ou medula espinhal. A cirurgia não é utilizada para o tratamento de linfomas intraoculares, pois é provável que a doença já esteja disseminada para além do olho, no momento do diagnóstico. Na maioria dos casos, o tratamento é com radioterapia externa, quimioterapia ou uma combinação dos dois.

A radioterapia pode ser administrada apenas no olho, ou pode também incluir o cérebro e a medula espinhal. A radioterapia de ambos os olhos podem também ser indicada já que muitas vezes o tumor atinge ambos os olhos. A radioterapia do cérebro e da medula espinhal pode ajudar a prevenir que a doença se dissemine a esses locais ou a destruir as células cancerígenas que já podem estar lá, mas ainda não foram detectadas. Mas também pode provocar efeitos colaterais, como problemas de concentração, aprendizagem e memória.

A quimioterapia é o tratamento mais frequente, administrada via intravenosa, diretamente no líquido cefalorraquidiano ou diretamente no olho (quimioterapia intraocular). O metotrexato é geralmente o principal quimioterápico utilizado. Os anticorpos monoclonais como rituximabe também pode ser administrado dessa maneira. A melhor combinação de medicamentos e dosagem não é ainda conhecida, e a escolha pode ser influenciada pelo tipo  específico das células do linfoma. Como as taxas de recidiva são altas se a quimioterapia é administrada apenas sistemicamente, a quimioterapia é normalmente administrada diretamente no olho associada a radioterapia. Em alguns casos, se o linfoma não responder ao tratamento ou se recidivar, altas doses de quimioterapia seguidas de transplante de células tronco pode ser outra opção de tratamento.

Fonte: American Cancer Society (05/02/2016)



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive