Tipos de Câncer

Câncer de Fígado

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Tratamento do Câncer de Fígado por Estágio

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 04/10/2015 - Data de atualização: 15/06/2020


Embora o sistema de estadiamento TNM da AJCC seja muitas vezes usado para descrever com precisão a disseminação de um câncer de fígado, os médicos utilizam um sistema mais prático para determinar as opções de tratamento de cada paciente. Os cânceres de fígado são categorizados como: potencialmente ressecável ou transplantável, iressecável, inoperável com apenas doença local e avançado.

Câncer de fígado potencialmente ressecável ou transplantável

Potencialmente ressecável. Se o tumor está em estágio inicial e o restante do fígado é saudável, a cirurgia (hepatectomia parcial) pode ser realizada para curar a doença. Apenas uma pequena porcentagem de pacientes com câncer de fígado são enquadrados nessa categoria. Um fator importante que influencia o resultado é o tamanho do tumor e se invadiu os vasos sanguíneos próximos. Tumores maiores ou aqueles que invadem os vasos sanguíneos são mais propensos a recidivar ou a se disseminarem após a cirurgia. Também são importantes, a função do resto do fígado e o estado geral de saúde do paciente. Para alguns pacientes com câncer de fígado em estágio inicial, o transplante de fígado pode ser outra opção de tratamento. Atualmente, estudos clínicos estão avaliando se os pacientes que submetidos a hepatectomia parcial podem obter melhores resultados se fizerem, também, outros tratamentos além da cirurgia. Alguns estudos mostraram que o uso de quimioembolização ou outros tratamentos, junto com a cirurgia aumenta a sobrevida de alguns pacientes. Ainda assim, são necessárias mais pesquisas para confirmar se a adição de outros tratamentos à cirurgia potencializa o resultado do tratamento.

Potencialmente transplantável. Se o tumor está em estágio inicial e o restante do fígado não está saudável, pode ser necessária a realização de um transplante de fígado. O transplante hepático pode também ser uma opção se o tumor está localizado em uma parte do fígado de difícil remoção. Muitas vezes, os candidatos ao transplante de fígado recebem outros tratamentos, como ablação ou embolização, enquanto aguardam um órgão para o transplante.

Câncer de fígado iressecável

Os cânceres irressecáveis incluem os tumores que ainda não se disseminaram para os linfonodos ou outros órgãos, mas que não podem ser removidos com segurança por hepatectomia parcial porque:

  • O tumor é muito grande.
  • O tumor está localizado numa parte do fígado de difícil acesso.
  • Existem vários tumores ou a doença se disseminou por todo o fígado.

As opções de tratamento incluem ablação, embolização ou ambos. Outras opções podem incluir terapia alvo, imunoterapia, quimioterapia (sistêmica ou por infusão da artéria hepática) e/ou radioterapia. Em alguns casos, o tratamento reduz o tumor possibilitando a cirurgia (hepatectomia parcial ou transplante).

Esses tratamentos não são curativos, mas podem reduzir os sintomas e até mesmo aumentar a sobrevida. Como o câncer de fígado pode ser difícil de ser tratado, participar de estudos clínicos com novos tratamentos podem ser uma opção em muitos casos.

Inoperável com doença local

Esses tumores são pequenos o suficiente e de fácil acesso para serem removidos, mas o paciente não se encontra em bom estado geral de saúde para ser submetido a cirurgia. As opções de tratamento incluem ablação, embolização ou ambos. Outras opções podem incluir terapia alvo, imunoterapia, quimioterapia (sistêmica ou por infusão da artéria hepática) e/ou radioterapia.

Câncer de fígado avançado

O câncer de fígado avançado ou disseminado para os linfonodos ou outros órgãos não pode ser tratado cirurgicamente.

Se o fígado estiver funcionando bem (classificação de Child-Pugh A ou B), a terapia alvo com sorafenib ou lenvatinib podem controlar o crescimento do tumor por um tempo e aumentar a sobrevida. Se esses medicamentos pararem de responder, as terapias alvo com outros medicamentos como regorafenib, cabozantinib ou ramucirumab podem ser úteis. Outras opções são os imunoterápicos pembrolizumab, nivolumab ou nivolumab com ipilimumab.

Assim como com o câncer de fígado inoperável com doença local, estudos clínicos com novas terapias alvo, novas técnicas para a administração da quimioterapia, novas formas de radioterapia e outros novos tratamentos podem ajudar. Os estudos clínicos também são importantes para melhorar o resultado de futuros pacientes.

Radioterapia, também pode ser feita para ajudar a aliviar a dor e outros sintomas. Converse com seu médico sobre quaisquer sintomas que você apresentar, para que possa ser tratado de forma eficaz.

Recidiva

A recidiva pode ser local (na mesma área onde se iniciou) ou à distância (disseminação para órgãos, como pulmões ou ossos). O tratamento da recidiva da doença depende de muitos fatores, como lugar da recidiva, tipo de tratamento realizado anteriormente e do funcionamento do fígado no momento da recidiva. Os pacientes com recidiva local ressecável podem ser elegíveis para uma nova cirurgia ou tratamentos locais como ablação ou embolização. Se a recidiva é generalizada, a terapia alvo, imunoterapia ou quimioterapia podem ser opções de tratamento. Os pacientes também podem considerar a participação em um estudo clínico.

O tratamento também pode ser realizado para aliviar a dor e outros efeitos colaterais. Converse com seu médico sobre quaisquer sintomas que apresentar, para que possam ser tratados de forma rápida e eficaz.

Texto originalmente publicado no site da American Cancer Society, em 12/03/2020, livremente traduzido e adaptado pela Equipe do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive