Tipos de Câncer

Câncer de Olho

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Cirurgia para Câncer de Olho

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 24/01/2014 - Data de atualização: 04/04/2017


A cirurgia é utilizada para tratar alguns melanomas intraoculares, mas não é usada para tratar o linfoma intraocular. O tipo de cirurgia depende da localização e do tamanho do tumor. Os tipos de cirurgia realizados para tratar pacientes com melanoma incluem:

  • Iridectomia. Remoção de parte da íris. Esta cirurgia pode ser uma opção para os pequenos melanomas da íris.

  • Iridotrabeculectomia. Remoção de uma parte da íris, além de uma pequena parte da área externa do globo ocular. Pequenos melanomas da íris podem ser tratados com esta técnica.

  • Iridociclectomia. Remoção de uma porção da íris e do corpo ciliar. Esta cirurgia também é utilizada para melanomas pequenos da íris.

  • Ressecção Transescleral. Ressecar cirurgicamente um melanoma de corpo ciliar e coroide. Isto pode ser feito para melanomas pequenos, mas é difícil de retirar o tumor, sem danificar o resto do olho. Isto pode conduzir a sérios problemas de visão.

  • Enucleação. Remoção de todo o globo ocular. É realizada em melanomas maiores, mas também pode ser feita em alguns melanomas menores sem outras opções de tratamento. Durante a mesma cirurgia, um implante orbital é geralmente colocado no lugar do globo ocular. O implante é feito de silicone ou hidroxiapatita (uma substância semelhante ao osso), e está ligado aos músculos que moviam no olho, de modo que a prótese ocular deve se mover da mesma maneira que o próprio olho. Algumas semanas após a cirurgia, já é possível colocar um olho artificial que deverá coincidir com o tamanho e cor do olho remanescente. O olho artificial é uma estrutura fina que se encaixa sobre o implante orbital e debaixo das pálpebras. Uma vez que o olho esteja no lugar, é difícil dizer que não é real.

  • Exenteração Orbital. Remoção do globo ocular e algumas estruturas adjacentes, como partes da pálpebra e músculos, nervos e outros tecidos. Esta cirurgia não é comum, mas pode ser realizada para melanomas que se desenvolveram fora do globo ocular, nas estruturas próximas. Assim como na enucleação, um olho artificial pode ser colocado após a cirurgia.

Possíveis Riscos e Efeitos Colaterais

Toda cirurgia acarreta alguns riscos, incluindo a possibilidade de hemorragia, infecções e complicações da anestesia.

A cirurgia ocular pode levar à perda de parte ou da totalidade da visão do olho operado. A enucleação resulta em completa e imediata perda de visão. Outras cirurgias podem também causar problemas, levando a uma perda de visão tardia. Em alguns casos, a visão pode já ter sido danificada ou perdida devido à doença.

A remoção do globo ocular (enucleação), obviamente, pode afetar a aparência do paciente. Mas, como mencionado acima, um olho artificial pode ser colocado no lugar para minimizar a parte estética da perda do olho.

Fonte: American Cancer Society (05/02/2016)


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive