Dor Oncológica

Controle da Dor Oncológica


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Tipos de Dor

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 22/06/2015 - Data de atualização: 18/03/2020


Pessoas com dor oncológica, muitas vezes, percebem que sua dor muda ao longo do dia e que pode ser diferente de um dia para o outro. Manter o controle da dor e seus sintomas e relatá-los ao seu médico ajuda-o a entender o que você está sentindo e identificar seu tipo de dor.

Existem diferentes tipos de dor e nem sempre a dor é devido ao câncer. O tipo da dor determina o tipo de medicamento a ser prescrito ou o tipo de tratamento a ser realizado.

  • Dor aguda. A dor aguda é intensa e dura um tempo relativamente curto. É mais um sintoma de que o corpo está sendo ferido de alguma forma. Essa dor geralmente desaparece com a cicatrização do ferimento.
     
  • Dor crônica ou persistente. A dor crônica ou persistente dura um longo período de tempo. Pode variar de leve a severa. A dor é considerada crônica se durar mais de 3 meses. A dor crônica pode atrapalhar a vida do paciente se não for bem tratada.
     
  • Dor disruptiva. A dor disruptiva é um sinalizador de que a dor se apresenta apesar de estar tomando analgésicos regularmente para controlar a dor crônica. Chama-se dor disruptiva porque "rompe" o alívio da dor que se sente com analgésicos. Como regra, aparece de forma rápida, dura até uma hora e a sensação é muito parecida com a dor crônica, exceto que é mais intensa. Pode acontecer várias vezes ao dia, mesmo quando a dor crônica é controlada com medicamentos. A dor disruptiva geralmente tem a mesma causa que a dor crônica. Pode ser do câncer propriamente dito ou pode estar relacionada ao tratamento da doença. Algumas pessoas têm dor disruptiva ao fazer uma determinada atividade, como andar ou se vestir. Para outros, isso acontece inesperadamente, sem nenhuma causa específica. É importante gerenciar esse tipo de dor, uma vez que a dor disruptiva não é controlada por doses regulares de analgésicos. Geralmente é tratada com uma dose adicional de analgésicos para dor ou um tipo específico de medicamento.

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive