Tipos de Câncer

Sarcoma de Kaposi

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Terapia Local para o Sarcoma de Kaposi

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 07/02/2014 - Data de atualização: 11/02/2017


O tratamento local atinge apenas certas lesões do sarcoma de Kaposi. Este tipo de tratamento é utilizado para tratar lesões da pele confinadas a um só local. A terapia local é mais útil quando existem apenas algumas lesões em uma área muito visível, como a face. As desvantagens da terapia local é não tratar lesões em qualquer lugar e não evitar o desenvolvimento de novas lesões.

Os principais tipos de terapia local utilizados no sarcoma de Kaposi são:

  • Terapia  Retinoide Tópica

Este tipo de tratamento coloca o medicamento diretamente sobre a lesão. Por exemplo, a alitretinoína, uma droga retinoide associada com a vitamina A, disponível na forma de gel, pode ser utilizada para tratar lesões cutâneas do sarcoma de Kaposi. Quando aplicado sobre uma lesão 2 a 4 vezes por dia, reduz seu tamanho ou desaparece em 1 a 2 meses. Os efeitos colaterais incluem irritação da pele e clareamento da pele.

  • Criocirurgia

A criocirurgia pode ser útil para as pequenas lesões na face, embora não seja tão útil para lesões grandes ou mais profundas. O nitrogênio líquido é aplicado ao tumor congelando-o e destruindo as células. Após o degelo da pele morta, ela pode inchar, criar bolhas e crostas. A ferida pode levar várias semanas para cicatrizar, e a pele da área tratada, pode ficar mais clara após o tratamento.

  • Cirurgia

Quando o paciente tem poucas e pequenas lesões do sarcoma de Kaposi, uma opção é a remoção cirúrgica, que pode ser feita de diferentes maneiras:

Excisão Simples. Neste procedimento, a pele é anestesiada com um anestésico local. O tumor é retirado com um bisturi, juntamente com um pouco de tecido normal circundante. A pele restante é cuidadosamente fechada, ficando apenas uma pequena cicatriz.

Curetagem e Eletrodissecação. Este tratamento remove um tumor raspando com uma cureta, em seguida, a área é tratada com uma descarga elétrica para tentar destruir quaisquer células cancerígenas remanescentes.

Uma desvantagem da cirurgia é que a lesão pode recidivar no mesmo local.

  • Quimioterapia Intralesional

Neste tratamento, uma pequena quantidade de um medicamento quimioterápico é injetada diretamente nas lesões do sarcoma de Kaposi. Só uma pequena parte do medicamento é absorvida pelo corpo. Isso evita muitos dos efeitos colaterais normalmente observados com a quimioterapia.

O quimioterápico mais comumente usado na quimioterapia intralesional é a vinblastina. O tetradecil sulfato de sódio também pode ser utilizado. Algumas pessoas podem apresentar inchaço, bolhas e dor no local da injeção.

  • Terapia Fotodinâmica

Este tratamento utiliza um medicamento líquido que é aplicado na pele. A droga age nas células tumorais ao longo de várias horas ou dias, e as torna sensíveis a certos tipos de luz. Uma fonte de luz especial é então focada no tumor, destruindo suas células. Um efeito colateral possível da terapia fotodinâmica é tornar a pele muito sensível à luz solar durante algum tempo, por tanto devem ser tomadas precauções para evitar queimaduras.

  • Radioterapia

A radioterapia também pode ser realizada como um tratamento local para o sarcoma de Kaposi.

Fonte: American Cancer Society (09/02/2016)


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive