Tipos de Câncer

Síndrome Mielodisplásica

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Astellas UICC Libbs GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Terapia de Suporte para Síndrome Mielodisplásica

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 26/01/2014 - Data de atualização: 28/10/2017


Para muitos pacientes com síndrome mielodisplásica o objetivo principal do tratamento é evitar os problemas causados pela baixa contagem das células sanguíneas. Os pacientes com síndrome mielodisplásica e anemia geralmente se beneficiam ao receber transfusões de glóbulos vermelhos se a eritropoietina não está ajudando.

As transfusões de sangue podem causar excesso de ferro no fígado e no coração, provocando um funcionamento deficiente. Os medicamentos chamados quelantes podem ser usados em pacientes que apresentaram o problema.

A droga mais comumente utilizada é o desferoxamine, que é administrado por via intravenosa ou subcutânea.

O deferasirox é um medicamento mais recente que é administrado por via oral uma vez por dia para tratar a sobrecarga de ferro. Ele foi usado para pacientes com determinadas anemias congênitas, como talassemia, mas também pode ajudar alguns pacientes com síndrome mielodisplásica. Os pacientes com insuficiência renal não devem tomar esse medicamento.

Pacientes com problemas hemorrágicos resultantes do déficit de plaquetas podem se beneficiar de transfusões de plaquetas.

Os pacientes com baixa contagem de glóbulos brancos são muito suscetíveis a infecções. Eles devem ter especial cuidado para evitar cortes e arranhões. Devem procurar seus médicos imediatamente em caso de aparecimento de febre, sinais de pneumonia (tosse, falta de ar) ou infecção urinária (ardor ao urinar). As infecções conhecidas ou suspeitas serão tratadas com antibióticos. As infecções graves podem também ser tratadas utilizando um fator de crescimento de glóbulos brancos. Este medicamento pode ajudar a aumentar a contagem de glóbulos brancos para que o corpo possa combater a infecção.

Fonte: American Cancer Society (02/07/2015)


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2022 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive