Câncer de Mama Avançado

Diferentes tipos de câncer de mama e seus tratamentos


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Terapia Alvo para Câncer de Mama Avançado

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 22/09/2014 - Data de atualização: 05/02/2018


A terapia alvo é um tipo de tratamento que ataca especificamente às características das células cancerígenas. Ela se concentra em determinadas moléculas que se sabe estarem envolvidas no crescimento e disseminação dos tumores.

A terapia alvo também pode ser administrada junto com a hormonioterapia ou com a quimioterapia.

Câncer de Mama HER2+


De 10 a 15% dos cânceres de mama têm quantidades elevadas da proteína HER2 na superfície de suas células. A proteína HER2 é importante para o crescimento das células cancerígenas.

O status HER2 é determinado analisando o tecido do tumor.

Trastuzumabe


O trastuzumabe é um anticorpo que tem como alvo as células cancerígenas HER2+. Quando ligado à proteína HER2, o trastuzumabe retarda ou impede o crescimento destas células. O trastuzumabe é usado apenas para tratar câncer de mama HER2+.

O trastuzumabe também pode reduzir o tamanho dos tumores e retardar o desenvolvimento do câncer de mama avançado HER2+ quando usado sozinho ou combinado com quimioterapia.

O trastuzumabe é administrado por via intravenosa.

Efeitos Colaterais e Riscos do Trastuzumabe. O trastuzumabe tem menos efeitos colaterais do que a quimioterapia. Não provoca perda de cabelo, náusea ou vômitos, e não tem nenhum efeito sobre a medula óssea. Em casos raros, pode levar a problemas cardíacos ou pulmonares. Embora a probabilidade de um evento como esse seja pequeno, discuta este risco com seu médico antes de iniciar o tratamento. O médico solicitará exames do coração antes e durante o tratamento para garantir que não haja problemas.

Pertuzumabe


O pertuzumabe é um anticorpo que tem como alvo as células cancerosas HER2+ de um modo diferente do que o trastuzumabe. O pertuzumabe está aprovado como primeiro tratamento para câncer de mama avançado HER2+, e para o tratamento combinado com trastuzumabe e quimioterapia no tratamento pré-operatório do câncer de mama localmente avançado. É administrado via intravenosa.

Efeitos Colaterais do Pertuzumabe. Os possíveis efeitos colaterais incluem diarreia, erupções cutâneas, vômitos, dor de cabeça e pele seca.

Ado-Trastuzumabe Emtansina (T-DM1)


O Ado-trastuzumabe emtansina é um novo tipo de terapia alvo para câncer de mama avançado HER2+. Consiste em trastuzumabe, junto com  quimioterapia chamada DM1. A combinação desses medicamentos permite que a administração da quimioterapia tenha como alvo  as células cancerígenas HER2+. O T-DM1 é administrado por via intravenosa.

O T-DM1 está aprovado para o tratamento do câncer de mama avançado HER2+ que continua progredindo após o tratamento com o trastuzumabe e uma quimioterapia com taxanos.

Um estudo mostrou que o T-DM1 aumenta a sobrevida global mais do que o lapatinibe, além do medicamento quimioterápico capecitabina em mulheres com câncer de mama avançado HER2+.

Efeitos Colaterais do Trastuzumabe Emtansina. Os possíveis efeitos colaterais incluem náuseas, fadiga, dores musculares e articulares, diminuição da contagem das plaquetas, dor de cabeça e constipação. Também pode provocar problemas cardíacos e hepáticos. Geralmente não provoca perda de cabelo.

Lapatinibe


Os inibidores de tirosinaquinase, como o lapatinibe, são uma classe de medicamentos que tem como alvo enzimas importantes para as funções celulares. Estas medicamentos bloqueiam as enzimas tirosinaquinase.

O lapatinibe foi aprovado para o tratamento de câncer de mama metastático HER2+ em mulheres que já fizeram quimioterapia e usaram trastuzumabe. O lapatinibe é administrado por via oral.

Lapatinibe combinado com Quimioterapia. O lapatinibe combinado com quimioterapia pode aumentar a sobrevida, em comparação com a quimioterapia isolada em mulheres com câncer de mama avançado HER2+.

Lapatinibe combinado com Hormonioterapia. O lapatinibe combinado com o inibidor da aromatase letrozol pode aumentar o intervalo para a doença progredir comparado com o uso isolado de letrozol em mulheres com receptores de hormônio positivos.

Efeitos Colaterais do Lapatinibe. Os possíveis efeitos colaterais incluem diarreia, náuseas, vômitos, erupção cutânea e fadiga. Em casos raros, também pode provocar problemas hepáticos e pulmonares.


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive