Especial

Qualidade de vida


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Tenho risco de desenvolver linfedema, e agora?

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 21/08/2015 - Data de atualização: 21/08/2015


Atualmente não existem estudos científicos que demonstrem que o linfedema possa ser prevenido. No entanto, a maioria dos especialistas recomenda que os pacientes sigam os passos abaixo para diminuir o risco de linfedema, impedir seu aparecimento ou reduzir seu impacto.

  • Consultas Médicas Regulares

As consultas regulares devem incluir o rastreamento para linfedema. Nessas consultas, leve sempre as medidas que você registra, em intervalos regulares, da região afetada do seu corpo.

  • Comunicando Alterações

Após a cirurgia e/ou radioterapia você aprenderá a reconhecer as alterações na região afetada do seu corpo. Comunique imediatamente o seu médico sobre qualquer mudança no tamanho, cor, temperatura e sensação ou condição diferente na pele.

  • Mantendo um Peso Saudável

Sabe-se que pacientes obesos têm maior risco para linfedema. Converse com seu médico a respeito e  descubra  o seu peso ideal  ou como alcança-lo, reduzindo assim o seu risco.

  • Exercícios

Alguns tipos de exercício auxiliam na redução do risco de linfedema e outros podem melhorá-lo já que o uso da musculatura também auxilia a circulação do líquido linfático. Se você já realizou tratamento cirúrgico ou radioterápico , pergunte ao seu médico quando poderá iniciar a prática de atividades físicas e que tipo de exercícios são recomendados.

Separamos algumas dicas para você se exercitar com segurança:

  • Use a região do corpo afetada da forma mais normal possível. Se você já praticava atividades físicas, retorne entre 4 a 6 semanas após a cirurgia ou radioterapia. Mas, primeiro confirme com seu médico.
  • Converse com seu médico sobre as metas e limites adequados para o seu caso. O ideal é que se exercite regularmente, mas sem forçar demais. 
  • Caso a região afetada do seu corpo comece a doer ou inchar, deite-se e eleve-a acima do nível do seu coração. 
  • Evite o uso excessivo e repetitivo da região afetada. Aumentos repentinos ou de força e tempo podem desencadear ou agravar o linfedema. 
  • Qualquer programa de exercícios deve ser iniciado gradualmente e ir aumentado com cautela, parando em caso de dor, inchaço ou outros desconfortos. Converse com seu médico se você apresenta algum destes problemas e se persistirem, peça a indicação de um especialista em linfedema.

Roupas de compressão


Roupas de compressão consistem em mangas ou meias que podem ajudar a controlar o linfedema. Essas roupas ajudam a prevenir e reduzir o inchaço, fazendo circular o líquido linfático do braço ou da perna comprometido. É importante tomar cuidado ao colocá-las e seguir as instruções de sua equipe médica sobre o uso e os cuidados com o vestuário.

As roupas de compressão são frequentemente usadas por pacientes que já apresentam linfedema, mas também servem em casos de redução da chance de desenvolver o inchaço em determinadas situações onde o risco é aumentando. Por exemplo, viagens aéreas, possivelmente devido às alterações da pressão barométrica. Mas, existem prós e contras para o uso de roupas de compressão em voos longos ou frequentes. Portanto, pergunte ao seu médico se você pode usá-las e se no seu caso, existem fatores negativos. Sob quaisquer circunstâncias, não use uma roupas de compressão que se encaixem de forma inadequada, pois isso pode aumentar o risco de desenvolver linfedema ou piorá-lo.

Geralmente não é necessário o uso de roupa de compressão para evitar o linfedema durante os exercícios físicos. Mas, se você notou inchaço durante a prática, fale com seu médico.

Evite infecções, queimaduras e ferimentos

Seu corpo responde à infecção, queimadura ou ferimento enviando líquido extra e glóbulos brancos para a região afetada. Se os linfonodos e vasos linfáticas foram ressecados, é mais difícil para o organismo fazer com que o líquido circule, o que pode desencadear ou agravar o linfedema.

Algumas precauções básicas consistem em boa higiene e cuidados com a pele, isso pode reduzir o risco de linfedema, ajudando a evitar infecções, queimaduras e ferimentos. Algumas dicas que podem lhe ajudar:

  • Limpe a área afetada. A precaução e os cuidados com a pele podem ajudá-lo a evitar infecções.
  • Mantenha suas mãos, pés e cutículas macias e úmidas, usando creme ou loção hidratante. Isto ajudará a manter a sua pele livre de rachaduras. Empurre as cutículas para trás com um instrumento desenhado para isto enquanto estão macias (depois de um banho) ao invés de cortá-las com um alicate. Não tente arrancar ou morder suas cutículas. 
  • Limpe e proteja qualquer ferida na pele causada por cortes, arranhões, picadas de insetos, unhas encravadas ou cutículas machucadas. 
  • Fique atento aos primeiros sinais de infecção, como pus proveniente de um corte ou um arranhão, erupção cutânea, manchas vermelhas ou estrias, inchaço, aumento de temperatura do local, sensibilidade, calafrios ou febre. Entre em contato com seu médico imediatamente se você suspeitar que possa ser uma infecção.
  • Tenha cuidado extra ao fazer a barba e use sempre uma lâmina limpa sobre a pele também limpa. 
  • Use repelente para evitar picadas de insetos, quando estiver ao ar livre. Em caso de picada de abelha na área afetada, limpe e eleve o membro. Coloque gelo sobre a picada e chame seu médico se houver sinais de infecção. 
  • Evite atividades que irritem ou danifiquem sua pele. 
  • Proteja seu corpo do sol, especialmente as áreas afetadas. Use um protetor solar com fator de proteção 30 ou superior e tente não se expor ao sol entre 10h e 16h. 
  • O membro afetado pode não ter mais a mesma sensibilidade como antes para temperaturas quentes ou frias. Por isso, teste a temperatura da água do banho sempre com um membro não afetado.
  • Evite mudanças extremas de temperatura, como o calor das saunas e banheiras de hidromassagem. Se você usar uma bolsa de água quente ou de gelo sobre a área afetada, limite o tempo de utilização até entender como seu corpo irá responder. Calor e frio podem lesionar os tecidos, aumentando o acúmulo de líquido. 
  • Proteja-se contra quedas, fratura e queimaduras.

Fique atento aos sinais da inflamação

Você sabia que o nome "celulite” é dado à inflamação das células e não aos buraquinhos da pele?  Então, fique atento aos sinais deste problema como vermelhidão, calor local, febre, dor e sintomas parecidos com os de gripe. Comunique imediatamente seu médico caso perceba a presença  de, no mínimo, três desses sintomas. A celulite pode provocar ou agravar o linfedema. Na verdade, se torna um problema crônico e antibióticos podem ser usados para manter tudo sob controle.

Se o seu braço é afetado

  • Sempre que possível evite coletar amostras de sangue, receber soro, injeções ou vacinas no braço afetado. É importante que toda sua equipe médica saiba do seu risco de linfedema.
  • Use luvas protetoras com mangas ao realizar suas tarefas domésticas, ao utilizar produtos químicos de limpeza ou palha de aço, no momento da jardinagem e quando mexer com animais que possam arranhar ou morder.
  • Use um dedal quando costurar para reduzir o risco de picadas de agulha e alfinetes.
  • Use luvas de cozinha que cubram seus braços ao invés de panos. Tome cuidado ao fritar alimentos, ferver líquidos e retirar alimentos do micro-ondas.
  • Mantenha as unhas dos animais aparadas para evitar ser arranhado.

Algumas dicas para lhe ajudar:

  • Use joias soltas, assim como roupas e luvas. Não use nada que aperte seu braço, antebraço e pulso. Certifique-se de que a roupa de compressão se encaixa bem e é usada corretamente.
  • Não carregue malas, bolsas e sacolas penduradas no ombro. 
  • Use um sutiã com alças acolchoadas e com folga. 
  • Não deixe medirem sua pressão arterial no braço afetado. Se ambos os braços estiverem afetados, a pressão arterial pode ser medida na perna.

Se as suas pernas são afetadas

  • Sempre use sapatos fechados e bem ajustados, ao invés de sandálias ou chinelos. Evite andar com os pés descalços.
  • Mantenha seus pés limpos e secos. Use meias protetoras macias (de algodão ou tipos acolchoados). 
  • Seque os espaços entre os dedos dos pés após o banho. 
  • Corte as unhas dos pés  de forma reta para evitar, unhas encravadas.

Algumas dicas para lhe ajudar:

  • Evite meias soquetes, roupas íntimas ou calças com elástico apertado.
  • Tente não ficar em pé ou sentar em um lugar por muito tempo (mais de 30 minutos). Não cruze as pernas quando estiver sentado. 
  • A maioria das pessoas com linfedema nas pernas pode se beneficiar usando meias de compressão para se locomover.  Elas ajudam na circulação do líquido linfático pelos vasos remanescentes antes de chegar à circulação central. A meia deve ser bem colocada para aplicar a pressão certa, evitando demasiado aperto perto do topo da meia. Pergunte ao seu médico ou fisioterapeuta como você deve colocá-la.

Evite pressão ou constrição

Constrição (quando os vasos de determinada parte do corpo são muito apertados) pode aumentar a pressão dos vasos próximos e isso  pode levar ao aumento de líquido e inchaço. Alguns profissionais associam este fato ao início do linfedema.

Fonte: American Cancer Society (05/04/2013)


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive