Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Sistema utiliza câmera do celular para detectar câncer de pele

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 28/01/2019 - Data de atualização: 28/01/2019


Um equipamento utiliza câmeras convencionais para detectar lesões benignas e malignas na pele, como o câncer de pele. O projeto iniciou em 2009 e foi desenvolvido pelo Instituto de Informática da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul) em conjunto com o IEEE (Instituto de Engenheiros Eletricistas e Eletrônicos). 

O câncer de pele é o câncer com maior incidência no Brasil, segundo o Inca (Instituto Nacional de Câncer), todos os anos são registrados 180 mil novos casos. Atualmente, a forma com que a população tem acesso ao diagnóstico do câncer de pele é através da biópsia e do dermatoscópio.

"É uma maneira muitas vezes cara e lenta de conseguir detectar o câncer, com esse novo sistema, será mais viável para a população ter acesso a essa informação", afirma o professor coordenador do projeto, Jacob Scharcanski, também membro do IEEE. 

"O sistema tem mais de 90% de chance de detectar o câncer", explica o professor. O sistema funciona através da foto tirada por câmera do celular ou qualquer câmera comum. O sistema processa a foto e indica se há algum tipo de lesão na pele. "O equipamento poderá ser utilizado por profissionais de saúde e dermatologistas não treinados em dermatoscopia, o que também faz diferença, pois o dermatoscópio é um equipamento especializado utilizado apenas por dermatologistas treinados", explica Scharcanski. 

O melanoma, também conhecido como melanina, se origina das células que produzem o pigmento que dá cor à pele. O câncer de pele é um tumor agressivo que pode causar metástase para outros órgãos, mas se detectado precocemente, apresenta alto percentual de cura. 

O sistema que foi desenvolvido será benéfico para a população devido a rapidez para detectar a doença, que pode se desenvolver se não diagnosticada antes. O sistema ainda não é produzido em escala comercial, mas já está finalizado. 

Fonte: Portal Bonde

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive