Dor Oncológica

Controle da Dor Oncológica


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Síndrome da dor pós-mastectomia

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 22/06/2015 - Data de atualização: 18/03/2020


Após a cirurgia do câncer de mama, algumas mulheres têm problemas com dores (neuropatia) na parede torácica, axilas e/ou no braço, que não desaparecem com o tempo, o que é denominado síndrome da dor pós-mastectomia, porque foi observada pela primeira vez em mulheres que fizeram mastectomias, mas também pode ocorrer após outros tipos de cirurgia, como a cirurgia conservadora da mama.

Sintomas da síndrome da dor pós-mastectomia

Os sintomas clássicos da síndrome da dor pós-mastectomia são dor e formigamento na parede torácica, axila e/ou braço. A dor também pode ser sentida no ombro ou na cicatriz cirúrgica. Outros sintomas comuns incluem dormência, dor aguda, formigamento ou coceira intensa. A maioria das mulheres com síndrome da dor pós-mastectomia relata que seus sintomas não são severos.

Ocorrência da síndrome da dor pós-mastectomia

Estudos mostraram que entre 20% e 30% das mulheres desenvolvem sintomas da síndrome da dor pós-mastectomia, sendo mais comum após procedimentos que removem tecidos da parte superior externa da mama ou da área das axilas.

Acredita-se que a síndrome da dor pós-mastectomia esteja relacionada a lesões provocadas ​​nos nervos da região da axila e do tórax durante a cirurgia. Mas as causas ainda são desconhecidas. Mulheres mais jovens, que fizeram a dissecção completa dos linfonodos axilares, não apenas a biópsia do linfonodo sentinela, e realizaram radioterapia após a cirurgia, têm maior probabilidade de apresentar a síndrome da dor pós-mastectomia. Como, atualmente, a dissecção completa dos linfonodos axilares é feita com menos frequência, a síndrome da dor pós-mastectomia é menos comum do que antigamente.

Gerenciando a síndrome da dor pós-mastectomia

É importante conversar com seu médico sobre qualquer dor que esteja sentindo. A síndrome da dor pós-mastectomia pode fazer com que você não use o braço da maneira que deveria e, com o tempo, poderá perder a capacidade de usá-lo normalmente.

A síndrome da dor pós-mastectomia pode ser tratada. Existem medicamentos e tratamentos que mostram boa resposta nesse tipo de dor, converse com seu médico para saber como gerenciar a dor.

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive