Tipos de Câncer

Tumores Neuroendócrinos

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Sinais e sintomas dos tumores neuroendócrinos

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 02/11/2018 - Data de atualização: 11/11/2021


Diferentes tipos de tumores neuroendócrinos provocam diferentes sinais e sintomas, dependendo da localização do tumor, e se o tumor é funcional ou não funcional. Os tumores neuroendócrinos funcionais são definidos baseados na presença dos sintomas clínicos em função ao excesso de secreção hormonal pelo tumor. Os não funcionais não secretam hormônios, podendo produzir sintomas provocados pelo crescimento do próprio tumor.

Os sintomas gerais mais frequentes dos tumores neuroendócrinos incluem:

  • Vermelhidão no rosto ou pescoço.
  • Diarreia, inclusive no período noturno.
  • Falta de ar, taquicardia, palpitações.
  • Pressão alta.
  • Fadiga, fraqueza.
  • Dor abdominal, cólicas, sensação de saciedade.
  • Ganho ou perda de peso inexplicável.
  • Chiado, tosse.
  • Inchaço nos pés e tornozelos.
  • Lesões da pele, manchas na pele, pele fina.
  • Níveis alterados de glicose no sangue.

Muitas vezes, os tumores neuroendócrinos não provocam sintomas no início da doença. Quando os sintomas estão presentes, podem ser similares aos provocados ​​por outras condições clínicas. Por essa razão, frequentemente os tumores neuroendócrinos são diagnosticados erroneamente como síndrome do intestino irritável.

Sintomas específicos

Como os tumores funcionais produzem hormônios em excesso, os sintomas estão relacionados à produção de hormônios, seja porque as células tumorais entraram na corrente sanguínea ou porque seu corpo não consegue mais quebrar os altos níveis de hormônios causados pelo tumor.

   Sintomas dos TNEs funcionais

  • Diarreia.
  • Falta de ar ou respiração ofegante.
  • Oscilação na pressão arterial.
  • Problemas cardíacos, como batimento cardíaco acelerado.
  • Rubor ou erupção cutânea.
  • Tonturas ou tremores.

   TNEs pulmonares funcionais

  • Alteração no batimento cardíaco.
  • Falta de ar.
  • Fraqueza.

   TNEs do trato gastrointestinal funcionais

  • Diarreia.
  • Dor abdominal.
  • Inchaço.

   TNEs pancreáticos funcionais

O pâncreas é um órgão que produz vários hormônios, portanto, quando um TNE se desenvolve no pâncreas, a produção de certos hormônios pode ser afetada. Se um TNE do pâncreas levar a níveis elevados de gastrina, pode causar:

  • Úlceras estomacais.
  • Dor abdominal.
  • Refluxo ácido.
  • Diarreia.

Se um TNE do pâncreas levar a níveis elevados de insulina, o principal sintoma que pode causar é o baixo nível de açúcar no sangue. Isso pode levar a:

  • Visão embaçada.
  • Dor de cabeça.
  • Tonturas e tremores.
  • Fraqueza.
  • Confusão.
  • Fome.

Níveis elevados de glucagon podem causar erupções na face, pernas ou estômago. Também pode causar aumento dos níveis de açúcar no sangue, o que pode levar a:

  • Dor de cabeça.
  • Boca seca.
  • Fome.
  • Fraqueza.

Níveis elevados de glucagon também podem causar coágulos sanguíneos e seus sintomas relacionados:

  • Falta de ar.
  • Tosse ou dor no peito.
  • Inchaço na área ao redor do coágulo.
  • Diarreia.

Níveis aumentados de peptídeo intestinal vasoativo (VIP) podem causar:

  • Desidratação.
  • Diarreia.
  • Cólicas abdominais.

Níveis baixos de potássio no sangue, o que pode causar fraqueza nos músculos, dores ou cãibras, micção frequente, sede ou taquicardia. Um TNE pancreático que resulta em produção excessiva de somatostatina pode causar:

  • Aumento dos níveis de açúcar no sangue.
  • Diarreia.
  • Cálculos biliares.
  • Icterícia.

   Síndrome carcinóide

A síndrome carcinoide é o exemplo clássico de um TNE funcional e ocorre mais comumente em pessoas com TNEs no intestino delgado. Na síndrome carcinóide, a serotonina é produzida pelo tumor e pode causar sintomas. A serotonina é medida com mais facilidade e confiabilidade na urina, quando é convertida em ácido 5-hidroxiindolacético (5-HIAA). É medido com uma coleta de urina de 24 horas. Nem todas as pessoas com TNE desenvolvem síndrome carcinoide.

Pessoas com síndrome carcinoide podem apresentar 1 ou mais dos seguintes sinais e sintomas. É importante observar que esses sintomas por si só não são suficientes para diagnosticar a síndrome carcinoide. Exames de sangue ou urina para medir os hormônios suspeitos também são necessários para fazer um diagnóstico.

  • Rubor facial, que é vermelhidão e uma sensação de calor no rosto.
  • Sudorese.
  • Diarreia.
  • Falta de ar.
  • Sibilos ou sintomas semelhantes aos da asma.
  • Fraqueza.
  • Aumento da frequência cardíaca.
  • Alterações na ausculta cardíaca.
  • Pressão alta e flutuações significativas na pressão arterial.
  • Doença cardíaca carcinoide, que é uma cicatriz das válvulas cardíacas.

Estresse, exercícios extenuantes e consumo de álcool podem piorar esses sintomas. Alguns alimentos também podem desencadear os sintomas da síndrome carcinoide, incluindo alimentos ricos em:

Aminas, como queijos envelhecidos, extratos de fermento, tofu, chucrute e peixes e carnes defumados

Serotonina, como nozes, nozes, banana, banana e tomate.

   Crise carcinóide

Crise carcinoide é um termo usado quando os pacientes apresentam sintomas súbitos e graves de síndrome carcinoide, geralmente em momentos de estresse extremo, como cirurgia. A crise carcinóide inclui principalmente flutuações graves na pressão arterial e na frequência cardíaca. A crise carcinoide é a complicação mais séria e com risco de morte da síndrome carcinoide. Uma crise carcinoide pode ser prevenida e tratada com sucesso com octreotida, um medicamento que ajuda a controlar a produção de hormônios, ou lanreotida.

   TNEs pulmonares não funcionais

  • Chiado.
  • Dor no peito.
  • Dor torácica.
  • Em alguns casos tosse com sangue.

   TNEs do trato gastrointestinal não funcionais

  • Constipação.
  • Diarreia.
  • Dor abdominal.
  • Fezes escuras devido à presença de sangue.
  • Vômitos e náuseas.

   TNEs do apêndice não funcionais

  • Dor abdominal aparentando apendicite.

   TNEs pancreáticos não funcionais

  • Diarreia.
  • Problemas gástricos.

Como a maioria dos pacientes com tumores neuroendócrinos é diagnosticada tardiamente, é importante informar ao seu médico qualquer sintoma novo ou persistente ou mesmo qualquer alteração que você possa observar, incluindo quaisquer alterações em sintomas já existentes.

Texto originalmente publicado no site da Cancer.net (01/2021) e da Cancer Treatment Centers of America (21/09/2021), livremente traduzido e adaptado pela Equipe do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive