Tipos de Câncer

Câncer de Timo

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Danone Nutricia Sanofi Grunenthal Sirtex Servier Oncologia


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Sinais e Sintomas do Câncer de Timo

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 28/11/2013 - Data de atualização: 05/06/2017


Muitos tumores do timo podem ser diagnosticados em radiografias realizadas por algum outro motivo, antes do paciente ter qualquer queixa ou quando o paciente vai ao médico por apresentar determinados sinais e sintomas. Estes sinais e sintomas podem estar relacionados com o tumor em si ou podem ser devido a uma síndrome paraneoplásica.

Embora estes sinais e sintomas possam ser provocados ​​por tumores do timo, também podem ser decorrentes de outras patologias. Se você tiver qualquer um dos sinais e sintomas relacionados a seguir, procure um médico imediatamente para que a causa possa ser diagnosticada,  e, se necessário, iniciado o tratamento.

Sintomas Provocados pelo Tumor


Os tumores do timo podem pressionar estruturas próximas, provocando sintomas como:

  • Falta de ar.
  • Tosse.
  • Dor no peito.
  • Problemas de deglutição.
  • Perda de apetite.
  • Perda de peso.

O timo está localizado próximo da veia cava superior, o principal vaso sanguíneo que leva o sangue da parte superior do corpo e cabeça para o coração. Os tumores que pressionam esse vaso podem provocar o que se denomina síndrome de veia cava superior, o que pode incluir:

  • Inchaço no rosto, pescoço e parte superior do tórax.
  • Inchaço das veias que podem tornar-se visíveis nesta parte do corpo.
  • Dores de cabeça.
  • Sensação de tontura.

Síndrome Paraneoplásica


Esta condição estão relacionada com o câncer, mas não é a causa direta da massa tumoral. Por exemplo, as pessoas com timomas podem desenvolver doenças autoimunes, onde o sistema imunológico começa a atacar o próprio organismo. Parte da função normal do timo é ajudar a manter o sistema imunológico ativo, o que pode ajudar a explicar porque isso acontece.

  • Miastenia Gravis. De 30% a 65% das pessoas com timomas também têm miastenia gravis, que é a doença autoimune mais comum associada ao timoma. Nesta enfermidade, o sistema imunológico produz anticorpos que bloqueiam os sinais químicos que fazem os músculos se moverem, provocando fraqueza muscular severa. Pessoas com miastenia gravis  se cansam facilmente. Embora os pacientes tenham diminuição da força muscular em todo o corpo, os sintomas provocados pela fraqueza dos músculos dos olhos, pescoço e tórax podem ser os mais problemáticos. A fraqueza nos músculos do olho pode provocar visão turva ou dupla e pálpebras caídas, enquanto os músculos do pescoço fracos podem levar a problemas com a deglutição. Fraqueza dos músculos peitorais e diafragma podem provocar problemas respiratórios e falta de ar. A miastenia gravis pode ser tratada com a retirada do timo ou com medicamentos.

  • Aplasia de Células Vermelhas. A aplasia de células vermelhas, na qual a capacidade do corpo de produzir novos glóbulos vermelhos é severamente reduzida, ocorre em cerca de 5% dos pacientes com timoma. As células vermelhas do sangue transportam oxigênio dos pulmões para os tecidos do corpo. A redução da produção de glóbulos vermelhos provoca anemia. Os sintomas da anemia podem incluir fraqueza, tonturas, falta de ar e cansaço. O tratamento usual é a retirada do timo.

  • Hipogamaglobulinemia. A hipogamaglobulinemia é um distúrbio no qual o corpo produz baixas quantidades de anticorpos que combatem as infecções, deixando o indivíduo susceptível a elas. A hipogamaglobulinemia se desenvolve em cerca de 5% a 10% dos pacientes com timoma. Por outro lado 10% dos pacientes com hipogamaglobulinemia tem um timoma. Ao contrário da miastenia grave e da aplasia de células vermelhas, a retirada do timo não ajuda a corrigir esta doença.

Outras Doenças Autoimunes


Muitas outras doenças autoimunes também têm sido associadas aos timomas. No entanto, elas são muito menos comuns do que a miastenia grave, aplasia de células vermelhas ou hipogamaglobulinemia. Alguns exemplos incluem:

  • Lúpus eritematoso sistêmico.
  • Polimiosite.
  • Colite ulcerativa.
  • Artrite reumatoide.
  • Síndrome de Sjögren.
  • Sarcoidose.
  • Esclerodermia.

A grande maioria das pessoas que tem essas doenças autoimunes não tem timoma.

Fonte: American Cancer Society (17/03/2015)


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2021 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive