Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Astellas UICC Libbs GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Resultados de estudo clínico com pacientes de Linfoma são anunciados pela Abbvie em Congresso

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 29/06/2022 - Data de atualização: 29/06/2022


O estudo clínico de  fase 2 EPCORE NHL-1, com pacientes de linfoma difuso de Células grandes B em recidiva\refratária, para avaliação de Epcoritamabe foi apresentado na 27ª Reunião Anual da Associação Europeia de Hematologia
(EHA2022) em Viena, Áustria (junho de 2022). O Epcoritamabe é um  anticorpo bi específico de administração subcutânea.

No estudo, a droga demonstrou eficácia com respostas duradouras em pacientes
que haviam recebido anteriormente pelo menos duas linhas de terapia anti-linfoma,
incluindo terapia com receptor de antígeno quimérico de células T (CAR).

"Algumas formas de tratamento, como quimioterapia e imunoterapia, estão em vigor há décadas; terapias mais recentes, como com células CART, envolvem várias etapas antes de um paciente poder iniciar o tratamento. Portanto, ainda há necessidade de opções de tratamento adicionais", disse a professora Catherine Thieblemont, chefe do Departamento de Hemato-Oncologia do Hôpital Saint-Louis, Paris, França. 

"Os dados apresentados sugerem que o Epcoritamabe pode propiciar aos
pacientes que vivem com LBCL um tratamento acessível e eficaz, com um perfil de
segurança que pode atender a uma necessidade não suprida".

O perfil de segurança do Epcoritamabe foi consistente com achados anteriores. A maioria dos efeitos adversos decorrentes do tratamento ocorreu durante as primeiras 12 semanas de tratamento e foram sanados. Os mais comuns de qualquer grau (maior ou igual a 15 por cento) incluíram síndrome de liberação de citocinas, febre, fadiga, neutropenia (redução da contagem de neutrófilos no sangue), diarreia, reação no local da injeção, náusea e anemia.

"Os dados do Epcoritamabe sugerem um perfil clínico confortável para pacientes com
LBCL recidiva\refratária, que atualmente têm opções limitadas de tratamento", disse o
médico Mohamed Zaki, Ph.D., vice-presidente e chefe de desenvolvimento oncológico
global da AbbVie. 

Fonte: Assessoria de Imprensa Abbvie



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2022 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive