Tipos de Câncer

Câncer de Ovário

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Radioterapia para Câncer de Ovário

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 21/07/2014 - Data de atualização: 20/03/2019


O tratamento radioterápico utiliza radiações ionizantes para destruir ou inibir o crescimento das células anormais que formam um tumor. Como a quimioterapia mais intensiva é geralmente mais eficaz, a radioterapia raramente é usada como tratamento principal do câncer de ovário. No entanto, pode ser útil no tratamento de áreas onde a doença se disseminou, seja perto do tumor principal ou em órgãos distantes, como cérebro ou medula espinhal.

Tipos de tratamento radioterápicos:

          Radioterapia Externa

A radioterapia externa ou radioterapia convencional consiste em irradiar o órgão alvo com doses fracionadas. O tratamento é realizado cinco vezes por semana, durante um período de algumas semanas a meses. Este é o tipo de tratamento radioterápico recomendado para câncer de ovário.

Alguns dos efeitos colaterais comuns da radioterapia incluem:

  • Alterações na pele.
  • Fadiga.
  • Náuseas e vômitos.
  • Diarreia.
  • Irritação vaginal.

Estes efeitos melhoram após o término do tratamento. A pele volta gradativamente ao normal dentro de 6 a 12 meses.

          Braquiterapia

A braquiterapia ou radioterapia interna, ao contrário da radioterapia que trata o órgão alvo com feixes de radiação externos (a longa distância), utiliza fontes de radiação interna (a curta distância). Na braquiterapia o material radioativo é colocado, por meio de instrumentos específicos, próximo à lesão tumoral. Esta forma de terapia raramente é usada para tratar o câncer de ovário.

Para saber mais, consulte nosso conteúdo sobre Radioterapia.

Para saber mais sobre alguns dos efeitos colaterais listados aqui e como gerenciá-los, consulte nosso conteúdo Efeitos Colaterais do Tratamento.

Fonte: American Cancer Society (11/04/2018)



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2020 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive