Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Qual o modo correto para descartar medicamentos vencidos?

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 06/09/2015 - Data de atualização: 06/09/2015


Todo medicamento tem um prazo de validade, período em que ele é considerado seguro para consumo. Quando a validade está vencida o medicamento pode ser menos efetivo ou apresentar mais riscos à saúde em decorrência da alteração química de seus componentes.

Normalmente você descarta seu medicamento vencido em qual local?

      (  ) Na pia.
      (  ) No vaso sanitário.
      (  ) No lixo doméstico.

É bem comum as pessoas descartarem seus medicamentos em um dos locais citados acima, porém nenhum desses locais é o ideal.

Então, o que fazer quando a validade está vencida e há sobras do medicamento?

O descarte inadequado de medicamentos, principalmente no lixo comum ou na rede de esgoto, pode contaminar o solo, as águas superficiais, como em rios, lagos e oceanos e águas subterrâneas, nos lençóis freáticos. As substâncias químicas dos medicamentos quando expostas a condições adversas de umidade, temperatura e luz podem transformar-se em substâncias tóxicas e afetar o equilíbrio do meio ambiente.

O ideal é descartar o medicamento em postos de coleta que possuam caixas próprias para o descarte e darão o melhor destino aos medicamentos.

O descarte de medicamentos é assunto sério, porém no Brasil ainda não há uma política estabelecida para o destino dos medicamentos utilizados em casa, há leis somente a respeito dos resíduos gerados pela indústria e estabelecimentos de saúde, como as clínicas, hospitais e drogaria.

Atenção - Alguns medicamentos são totalmente contraindicados para descarte em lixo comum. Eles representam grande perigo caso sejam ingeridos acidentalmente por criança, animais e até mesmo adultos.

Considerando que no Brasil é muito comum o descarte do lixo comum a céu aberto, nos "lixões”, o risco desse acidente ocorrer é potencialmente alto.

Nunca descarte no lixo comum:

  • Quimioterapia (comprimido, cápsula, líquido).
  • Analgésicos opioides, por exemplo, fentanil, morfina, metadona, oxicodona.

O que fazer nesse caso?


Procure uma drogaria ou unidade básica de saúde e solicite que façam o descarte correto para você. No caso da quimioterapia, entregue-a no mesmo local onde fez a retirada.

Enquanto os órgãos responsáveis pela gestão dos resíduos de medicamento de uso domiciliar não estabelecem uma norma de amplitude nacional, alguns programas coletivos e voluntários ocorrem em alguns Estados e Municípios. Verifique na vigilância sanitária do seu Município, na drogaria onde costuma comprar seus medicamentos ou na Unidade Básica de Saúde (Posto de Saúde), se eles recolhem os medicamentos vencidos dos consumidores.

Veja abaixo dois programas interessantes de recolhimento voluntário de medicamento:

Santa Catarina:

Programa Papa-Pílula criado pelo SESI para coleta de medicamentos vencidos em sua rede de farmácia.

Brasília:

A vigilância sanitária estabeleceu que toda farmácia e drogaria é obrigada a receber os medicamentos vencidos entregues pelos consumidores, independente de ter adquirido naquele estabelecimento.

Caso tenha dúvidas entre em contato com nosso Programa de Apoio ao Paciente (PAP) pelo telefone 0800 773 1666 (Ligações gratuitas de telefone fixo), das 9h às 17h, de 2ªf a 6ªf.

Referências:



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive