Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Proteção solar é fundamental para evitar o câncer de pele

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 15/07/2019 - Data de atualização: 15/07/2019


Na praia ou na piscina a reaplicação deve ocorrer a cada duas horas - Foto: Divulgação

Aproveitar as férias na praia ou curtir uma piscina é muito bom para relaxar. Mas, antes de se expor à radiação solar, é preciso se proteger e usar protetor solar. O câncer da pele corresponde a 33% de todos os diagnósticos de câncer no Brasil. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a cada ano, surgem cerca de 180 mil novos casos no País. 

De acordo com o dermatologista Lauro Lopes Filho, pessoas que se expõe diariamente ao sol devem fazer uso do protetor solar e reaplicar o produto de acordo com a necessidade, sobretudo se a pele estiver em contato com a água. 

“Se a pessoa está em um ambiente em que o protetor solar está sendo removido, como na praia, piscina ou academia, deve-se reaplicar o protetor solar a cada duas horas. Isso porque quando a pessoa mergulha a primeira coisa que ela faz é passar a mão no rosto para tirar a água e isso faz com que retire o protetor solar”, explica. 

O protetor solar é apenas um dos fatores de proteção existentes, por isso, as pessoas devem buscar outras formas de se proteger do sol, especialmente quem trabalha exposto à radiação solar, como ambulantes, pedreiros, carteiros. Por isso, a proteção física, como chapéus, guarda-chuva e roupa adequada é fundamental. “Essa proteção física se torna muito mais protetora que o próprio protetor solar, vez que esse tem uma ação limitada”, enfatiza o dermatologista Lauro Lopes Filho. 

O especialista destaca ainda que o câncer de pele é o mais frequente no ser humano. Apesar de ser uma doença muito frequente, o câncer de pele é uma lesão visível, o que facilita ser reconhecida e tratada, garantindo assim uma alta chance de cura, por conta do diagnóstico precoce.

Fonte: Jornal O Dia

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive