Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Problemas para Dormir

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 24/03/2013 - Data de atualização: 24/03/2013


O tratamento do câncer tem por finalidade a cura ou alívio dos sintomas da doença. Os tratamentos com medicamentos (quimioterapia, terapia alvo, hormonioterapia), cirúrgicos e radioterápicos podem provocar efeitos colaterais que variam de paciente para paciente dependendo de múltiplos fatores, podendo ser diferentes quanto a intensidade e duração. Alguns pacientes poderão apresentar efeitos colaterais mais severos, outros mais leves ou mesmo não apresentar qualquer efeito colateral. Em caso de você apresentar algum efeito colateral devido ao tratamento que está realizando procure imediatamente seu médico para receber as orientações necessárias para seu caso.

Hipersonia

Hipersonia ou sonolência diurna excessiva é uma condição na qual o paciente pode sentir muito sono durante o dia ou pode querer dormir mais tempo durante a noite. A hipersonia pode interferir nos relacionamentos, impedir de desfrutar certas atividades, e tornar difícil a realização de tarefas diárias, como comparecimento às consultas médicas, conclusão das tarefas domésticas e gerenciamento de responsabilidades no trabalho.

Embora a hipersonia e a fadiga sejam semelhantes, não são a mesma coisa. A fadiga envolve sentimentos de cansaço e falta de energia, mas esses sintomas não são aliviados pelo sono. Ao contrário de hipersonia, a fadiga não está associada ao sono diurno excessivo e a incapacidade de permanecer acordado.

Causas

A hipersonia pode ser por:

  • Tumores cerebrais, como meningiomas e tumor do tronco cerebral.
  • Tumores infantis do sistema nervoso central.
  • Metástase cerebral.
  • Certos tipos de quimioterapia.
  • Antidepressivos, medicações antináusea, analgésicos opióides e sedativos.
  • Anemia.
  • Alterações dos níveis hormonais.
  • Efeitos colaterais do tratamento do câncer, como hipercalcemia, hipotireoidismo e depressão.

Manejo

Se possível, a hipersonia é tratada com o diagnóstico e tratamento da causa. Muitas vezes, a hipersonia relacionada à quimioterapia melhora com o término do tratamento.

Dicas que podem ajudar a manejar a hipersonia:

  • Dormir algumas horas mais à noite para evitar sonolência excessiva durante o dia.
  • Se possível, fazer exercícios durante a manhã ou no começo da noite.
  • Realizar atividades prazerosas que requerem atenção total.
  • Tentar dormir e acordar na mesma hora todos os dias.
  • Sair da cama ao acordar.
  • Evitar alimentos pesados que o deixe sonolento.
  • Evitar bebidas alcoólicas e cafeína.

Síndrome de Sonolência

A síndrome de sonolência é um tipo de hipersonia associada à radiação do crânio. Os sintomas da síndrome de sonolência incluem sonolência excessiva, períodos prolongados de sono, dores de cabeça, febre, perda de apetite, náuseas, vômitos e irritabilidade. Os sintomas da síndrome geralmente surgem de três a 12 semanas do final do tratamento radioterápico e pode durar de poucos dias a várias semanas.

Pesadelos

Os pesadelos e sonhos assustadores, geralmente, acordam o paciente. A maioria das pessoas tem pesadelos esporadicamente, mas sua frequência pode aumentar após o diagnóstico de câncer ou mesmo durante o tratamento. Pesadelos frequentes podem levar ao medo de dormir, sono agitado e sonolência diurna.

Os pesadelos são frequentemente associados ao aumento do estresse emocional e podem estar ligados a uma parte da mente que gerencia os sentimentos e medos não resolvidos. Os pesadelos também podem ser causados por medicamentos e dor incontrolável.

Algumas dicas para ajudar o paciente a lidar com os pesadelos:

  • Falar sobre os pesadelos com um familiar ou amigo.
  • Encontrar maneiras criativas para expressar o conteúdo ou temas dos pesadelos, como escrever ou desenhar a imagem do pesadelo.
  • Criar histórias com finais alternativos para os pesadelos.
  • Discutir todos os medos e sentimentos com um familiar ou amigo durante o dia, expressando esses sentimentos com sinceridade.

Os pesadelos frequentes ou contínuos causam ansiedade ou impedem de dormir bem. Nesse caso, converse com o médico ou procure ajuda de um psicólogo.


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive