Tipos de Câncer

Câncer de Boca e Orofaringe

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Astellas UICC Libbs GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Possíveis lesões pré-cancerígenas da boca e orofaringe

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 11/04/2015 - Data de atualização: 23/01/2020


Leucoplasia e eritroplasia são termos utilizados para descrever determinados tipos de alterações do tecido que podem ser encontradas na boca ou na garganta:

  • Leucoplasia é uma mancha branca ou acinzentada.
  • Eritroplasia pode ser ligeiramente abaulada, vermelha e pode sangrar facilmente.
  • Eritroleucoplasia é uma mancha com áreas vermelhas e brancas.

O dentista costuma ser o primeiro profissional a observar essas áreas brancas ou vermelhas, que podem ser precursoras de um câncer, uma lesão pré-cancerígena denominada displasia ou uma lesão relativamente inofensiva.

As causas mais frequentes de leucoplasia e eritroplasia são fumar e mascar tabaco. Próteses mal ajustadas que irritam a língua ou a parte interna das bochechas também podem ser a causa das lesões pré-cancerígenas. Mas, às vezes, não existe uma causa óbvia. A displasia geralmente pode desaparecer se a causa for removida.

A maioria dos casos de leucoplasia não se transforma em câncer. Mas algumas leucoplasias são malignas no momento do diagnóstico ou têm alterações pré-cancerígenas que, eventualmente, podem evoluir para câncer se não forem devidamente tratadas. A eritroplasia e a eritroleucoplasia são menos frequentes, mas geralmente são mais graves. A maioria das lesões avermelhadas pode ser uma lesão precursora de câncer, a biopsia confirmará a suspeita, uma vez identificada a lesão.

A displasia pode ser classificada como leve, moderada ou severa. Conhecer o grau da displasia ajuda a prever a probabilidade de progredir para um câncer ou desaparecer após o tratamento. Por exemplo, a displasia severa tem maior probabilidade de se tornar um câncer, enquanto a displasia leve tem maior probabilidade de desaparecer completamente.

No entanto, é importante notar que a maioria dos cânceres orais não se desenvolve a partir de lesões pré-existentes.

Texto originalmente publicado no site da American Cancer Society, em 23/03/2021, livremente traduzido e adaptado pela Equipe do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2022 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive