Núcleo de

Advocacy

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

PL sobre incorporação de tecnologias no SUS recebe parecer

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 08/10/2019 - Data de atualização: 08/10/2019


O que houve?

O senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) apresentou parecer favorável, na Comissão de Assuntos Sociais (CAS), ao Projeto de Lei do Senado n° 415/15.

De autoria do ex-senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), a matéria propõe tornar obrigatória a definição em regulamento e a divulgação do indicador ou parâmetro de custo-efetividade utilizado na análise das solicitações de incorporação de tecnologia. O projeto também tem objetivo de tornar obrigatório o respeito aos requisitos de aleatoriedade e publicidade na distribuição dos processos às instâncias responsáveis por essa análise.

Em seu relatório, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) apresentou emenda com objetivo de promover ajustes ao projeto para explicitar que o indicador de custo-efetividade não será o único parâmetro a ser considerado na tomada de decisão de incorporação tecnológica, o que reduziria o processo a um ato meramente mecânico.

O relator propõe também estender para a avaliação econômica como um todo, e não apenas para o parâmetro de custo-efetividade, a determinação de que as metodologias empregadas sejam dispostas em regulamento e amplamente divulgadas.

Além disso, a emenda busca condicionar a distribuição dos processos de incorporação tecnológica à especialização e à competência técnica requeridas para análise da matéria.

O senador também sugere retirar o termo “aleatória”, utilizado para parametrizar a distribuição dos processos de incorporação tecnológica ao SUS, no âmbito da Conitec. O relator também votou pela rejeição da emenda apresentada pelo ex-senador Valdir Raupp (MDB-RO), que buscava ampliar a participação de representantes da sociedade nas decisões sobre incorporações de medicamentos.

Outro reparo sugerido pelo relator é referente à técnica legislativa, pois, o projeto de lei se equivocou ao alterar o art. 19-O, e não o 19-Q, da Lei n° 8.080/90, cujo § 2º dispõe sobre os critérios que, necessariamente, devem ser observados pela Conitec nos processos de incorporação de tecnologias.

O art. 19-O alterado pelo PLS trata apenas de protocolos clínicos e diretrizes terapêuticas. Não guarda, portanto, relação com o objeto da proposição.

“A regulação da incorporação tecnológica é essencial para o adequado funcionamento dos sistemas públicos de saúde. Nesse sentido, consideramos que as medidas propostas pelo projeto, irão aperfeiçoar o processo, sobretudo no que se refere à análise econômica, conferindo maior credibilidade às decisões”, finalizou o relator.

E agora?

O parecer do relator, senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), está pronto para ser pautado pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS). Após aprovação na CAS, caso não seja apresentado recurso para que a proposta seja apreciada pelo plenário, a matéria seguirá para análise da Câmara dos Deputados.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive