Tipos de Câncer

Linfoma Não Hodgkin em Crianças

Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen Astellas UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Outros Medicamentos para Linfoma não Hodgkin em Crianças

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 11/09/2013 - Data de atualização: 28/05/2017


Nos últimos anos, novos medicamentos que visam partes específicas das células cancerosas foram desenvolvidos. Esses medicamentos funcionam de maneira diferente dos medicamentos quimioterápicos convencionais. Alguns destes medicamentos podem ser úteis em determinados casos de linfoma não Hodgkin em crianças.

Anticorpos Monoclonais


Anticorpos são proteínas produzidas pelo sistema imunológico do corpo para ajudar a combater infecções. Os anticorpos monoclonais podem ser produzidos para atacar um alvo específico, como uma substância na superfície de linfócitos (células onde os linfomas se iniciam).

Vários anticorpos monoclonais são utilizados no tratamento de linfomas em adultos. Atualmente, alguns estão em fase de estudo para uso em crianças.

Rituximabe. É um anticorpo que tem como alvo a substância CD20 encontrada em alguns tipos de células de linfoma. Atualmente, o rituximabe está em fase de estudo para uso junto com a quimioterapia. Os tratamentos são administrados em infusões por via intravenosa. Os efeitos colaterais comuns incluem calafrios, febre, náuseas, erupções cutâneas, fadiga e dores de cabeça durante ou após a infusão. Estas manifestações diminuem em intensidade e frequência com a sequência do tratamento. O rituximabe também pode aumentar o risco de infecções.

Brentuximab Vedotina. É um anticorpo anti-CD30 ligado a um medicamento quimioterápico. Algumas células de linfoma têm a molécula CD30 em sua superfície. O anticorpo age como um sinal levando o quimioterápico às células do linfoma, destruindo-as. O vedotina pode ser usado para tratar a recidiva do linfoma anaplásico de grandes células. Até o momento, tem sido utilizado principalmente em adultos, mas já está sendo estudado para uso em crianças. Este medicamento é administrado como perfusão intravenosa a cada 3 semanas. Os efeitos colaterais comuns incluem neuropatia, diminuição das taxas sanguíneas, fadiga, febre, náuseas, vômitos, infecções, diarreia e tosse.

Outros Medicamentos

Atualmente, outros medicamentos que tem como alvo partes das células do linfoma também estão sendo estudados para utilização em crianças.

Por exemplo, o gene anaplásico do linfoma quinase (ALK) é frequentemente anormal no linfoma anaplásico de grandes células (ALCL). O crizotinibe é um medicamento que tem como alvo células com um gene ALK anormal. Nos estudos iniciais, este medicamento mostrou resultados promissores em crianças com ALCL que não estavam respondendo a outros tratamentos. Os pesquisadores estão agora avaliando o uso deste medicamento junto com quimioterapia para o tratamento do ALCL.

Fonte: American Cancer Society (27/01/2016)


Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2019 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive