Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Os benefícios da atividade física para quem luta contra o câncer

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 17/10/2018 - Data de atualização: 17/10/2018


A campanha do Outubro Rosa tem o objetivo de alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. O mês também abre portas para o debate sobre tratamentos e todas as formas de suporte que podem ajudar a quem luta para superar a doença. Uma das alternativas que vêm se mostrando uma grande aliada das pacientes que lutam contra o câncer é atividade física. Além de ajudar a evitar tumores, o exercício traz outros benefícios físicos e mentais para quem está em tratamento.

O preparador físico e coach de corrida, Nei Robson, explica que a atividade física ajuda a combater a fadiga gerada como efeito colateral do tratamento quimioterápico. “É uma reação para a qual não há remédios, mas que tem melhora considerável quando o corpo é posto em movimento”, explica o treinador que já teve alunas em tratamento contra o câncer em seu grupo de alunos.

Uma revisão internacional de 34 estudos reuniu dados de 4.366 indivíduos com tumores. Seu resultado é categórico: não importa o tipo da doença, tirar o corpo da cama combate a indisposição.

A fotógrafa Fernanda Ribeiro Gonçalves, de 42 anos, recebeu em 2014 o diagnóstico de câncer de mama e em após o tratamento através da quimioterapia e radioterapia, buscou na corrida uma aliada para ter contato com mais pessoas e fazer uma atividade física. “Em agosto de 2015 busquei retomar as atividades físicas na academia, depois senti a necessidade de procurar algo que eu pudesse ter mais contato com outras pessoas. Em 2017 conheci o grupo de corrida e tem sido muito bom pra mim, pois junto com a atividade física tenho o relacionamento com diversas pessoas. Indico para quem posso. Passar por uma doença que mexe muito com o corpo e a mente é bem difícil, ter um retorno ao convívio social e poder colocar o corpo para se movimentar é essencial. No grupo de corrida formamos uma grande família”, ressalta.

Há sete anos, foi quando Denise Franco, 41 anos, descobriu o nos teve câncer de mama . Segundo ela, falar do assunto é muito importante, pois muitas mulheres tratam como uma vergonha. “É importantíssimo falarmos do assunto. Muitas mulheres tratam como uma vergonha. O esporte, o grupo de corrida, foram essenciais para minha restruturação”, ressalta.

“A atividade física libera neurotransmissores que trazem prazer e bem-estar”, explica Nei Robson. A malhação ainda freia a degeneração muscular, uma repercussão comum após o diagnóstico que atrapalha tarefas cotidianas e intensifica a canseira. Os benefícios não são só para o corpo, a mente também é favorecida no caso dos pacientes que se movimentam.

Fonte: ESHoje

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2018 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive