Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD Mundipharma Takeda Astellas UICC GBT Abbvie Ipsen Sanofi Grunenthal Daiichi Sankyo


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

Oncoguia questiona status da notificação compulsória do câncer

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 19/11/2021 - Data de atualização: 19/11/2021


Em 24/12/2018, entrou em vigor a Lei nº 13.685/18, que estabelece a notificação compulsória de agravos e eventos em saúde relacionados às neoplasias malignas (câncer). Passados quase três anos da aprovação da Lei, sua regulamentação ainda se encontra em aberto e sem definição por parte do Ministério da Saúde. 

Sabemos que o câncer é uma doença que tem aumentado sua incidência e, portanto, que existe a necessidade de se ter dados fidedignos a respeito de sua incidência, prevalência, morbidade e mortalidade. Conhecer esses dados possibilita planejar políticas públicas efetivas que garantam à população o acesso à prevenção, proteção, recuperação da saúde e cuidados paliativos. 

Apesar da necessidade da regulamentação da Lei, não existe nenhuma iniciativa pública por parte do Ministério para que a notificação compulsória do câncer saia do papel e se consolide de fato no país. 

Para tanto, o Oncoguia entrou em contato com as deputadas Adriana Ventura e Carmen Zanotto, parceiras na causa da oncologia, que prontamente apresentaram o requerimento de informações (RIC) 1344/2021, que tem como escopo entender a real situação da regulamentação da Lei de notificação compulsória do câncer.

No documento, foram solicitadas ao Ministro da Saúde as seguintes informações:

1. Sabendo-se que é do Ministério da Saúde a responsabilidade de normatização da Lei da Notificação Compulsória do Câncer, e que tal ainda não foi efetivada, qual a previsão de regulamentação da mesma? 

2. Por quais motivos o Ministério da Saúde ainda não definiu o ato normativo regulamentador? 

3. Por fim, quais andamentos internos foram empreendidos e/ou consolidados para a regulamentação e efetividade da referida Lei até o momento?

O Oncoguia acompanha de perto o tema e espera que informações sejam prestadas pelo Ministério para que o tema possa avançar. Acompanhe nosso portal que traremos novidades sobre o assunto. 

Conteúdo produzido pela equipe do Instituto Oncoguia.



Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2022 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive