Categorias


Cadastro rápido

Receba nosso conteúdo por
e-mail

Tudo sobre o câncer

 
Mais Tipos de câncer

Curta nossa página

Financiadores

Roche Novartis Varian Bristol MerckSerono Lilly Amgen Pfizer AstraZeneca Bayer Janssen MSD ACS Mundipharma Takeda Susan Komen UICC Libbs Healthy Americas GBT Abbvie Ipsen Shire


  • tamanho da letra
  • A-
  • A+

OMS lança iniciativa para enfrentar câncer infantil

  • Equipe Oncoguia
  • - Data de cadastro: 02/10/2018 - Data de atualização: 02/10/2018


Criança recebe atendimento para câncer em clínica de Bishkek, no Quirguistão.

Foto: Forças Aéreas dos Estados Unidos/Nathan Bevier

Anunciada nesta sexta-feira (28), a iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) quer garantir que pelo menos 60% das crianças com câncer consigam sobreviver à doença. Objetivo da agência da ONU é alcançar essa marca até 2030, por meio da ampliação do tratamento e diagnóstico. Por ano, no mundo, são identificados 300 mil novos casos de câncer entre crianças e jovens de até 19 anos.

Com a Global Initiative for Childhood Cancer, o organismo internacional espera poder salvar mais de 1 milhão de vidas. A meta dos 60% representa uma duplicação da taxa média de cura para meninos e meninas com câncer em todo o planeta.

Nos países de baixa e média renda, os jovens com a doença têm quatro vezes mais chances de morrer pela enfermidade do que crianças em países de alta renda. Isso ocorre porque seus problemas de saúde não são diagnosticados. Além disso, com frequência, esses menores de idade são forçados a abandonar o tratamento devido aos altos custos e à falta de treinamento especializado dos profissionais de atenção.

A iniciativa da OMS tem dois objetivos: aumentar a priorização do câncer infantil por meio da conscientização em níveis global e nacional; e garantir que os países ofereçam as melhores práticas no tratamento da doença entre crianças.

Acesse nosso conteúdo especial sobre câncer infantil.

A Organização ajudará os governos a avaliar suas atuais capacidades de diagnóstico e terapia, incluindo a disponibilidade de medicamentos e tecnologias. A agência da ONU vai definir e priorizar programas de identificação e tratamento da doença, além de integrar o câncer infantil em estratégias nacionais, planos de benefícios de saúde e sistemas de seguridade social.

A iniciativa da OMS envolve ainda a elaboração de um pacote técnico para preparar os sistemas nacionais de atendimento. Entre os parceiros do organismo internacional, está o Hospital de Pesquisas St. Jude Children, nos Estados Unidos, o primeiro centro colaborador da Organização em câncer infantil, que disponibilizou 15 milhões de dólares para o projeto.

O lançamento da estratégia foi feito logo após a Terceira Reunião Global de Alto Nível sobre Doenças Crônicas Não Transmissíveis, que convocou chefes de Estado e ministros a agir com urgência para enfrentar essas enfermidades. A lista de complicações de saúde inclui o câncer, diabetes e doenças cardiovasculares e pulmonares, que matam 41 milhões de pessoas por ano.

Fonte: ONU BR

As opiniões contidas nas matérias divulgadas refletem unicamente a opinião do veículo, não caracterizando endosso, recomendação ou favorecimento por parte do Instituto Oncoguia.

Este conteúdo ajudou você?

Sim Não


A informação contida neste portal está disponível com objetivo estritamente educacional. Em hipótese alguma pretende substituir a consulta médica, a realização de exames e ou, o tratamento médico. Em caso de dúvidas fale com seu médico, ele poderá esclarecer todas as suas perguntas. O acesso a Informação é um direito seu: Fique informado.

O conteúdo editorial do Portal Oncoguia não apresenta nenhuma relação comercial com os patrocinadores do Portal, assim como com a publicidade veiculada no site.

© 2003 - 2018 Instituto Oncoguia . Todos direitos reservados
Desenvolvido por Lookmysite Interactive